Olhar Direto

Quarta-feira, 27 de outubro de 2021

Notícias | Política MT

muito vivo

Estou muito velho para me sentir lisonjeado com qualquer coisa, ironiza Taques sobre "elogio" de Maggi

10 Jul 2018 - 14:38

Da Redação - Ronaldo Pacheco / Da Reportagem Local - Érika Oliveira

Foto: Rogério Florentino Pereira / Olhar Direto

Estou muito velho para me sentir lisonjeado com qualquer coisa, ironiza Taques sobre
O governador José Pedro Taques (PSDB) evitou comentar a tese do ministro da Agricultura e Pecuária, senador Blairo Maggi (PP), de que não está morto na disputa pela reeleição ao governo de Mato Grosso. Depois de prever que anunciaria “até 10 de julho” sua disposição de brigar pela reeleição, ele adiou para a data das convenções partidárias, em 5 de agosto, a decisão de sair candidato a um novo mandato.
 
Pedro Taques tratou a análise do ministro da Agricultura e Pecuária como irônica e respondeu no mesmo tom, ao ser questionado se teria ficado lisonjeado, com a citação, já recebe críticas de todos os lados. “Senhores, estou muito velho para me sentir lisonjeado com qualquer coisa”, observou ele, nesta terça-feira (10), ao participar de evento, no Palácio Paiaguás.

Leia mais:
- Blairo Maggi coloca Wellington Fagundes entre os favoritos e confirma preferência por Mauro Mendes
 
- “Adilton Sachetti terá o meu apoio, minha amizade e meu voto”, diz Blairo Maggi sobre briga pelo Senado

- Mauro Mendes lidera disputa ao Paiaguás com 23% das intenções de voto; veja índices de rejeição

O atual chefe do Poder Executivo recordou que o ministro Blairo Maggi havia anunciado, em entrevista coletiva no último dia 27 de fevereiro, que não participaria da campanha eleitoral, em Mato Grosso. “Senhores, ao que consta, o ministro Maggi disse que não participaria das eleições em Mato Grosso. E é um direito dele fazer essas manifestações”, lembrou Taques, deixando tácita sua decisão de não avaliar o caso, para a reportagem do Olhar Direto.
 
A própria candidatura à reeleição que Taques havia previsto decidir “até dia 5 ou dia 10 de julho” foi novamente adiada, agora para 5 de agosto, prazo final das convenções partidárias. “A candidatura à reeleição nós vamos definir com os partidos que estão conosco. Quando decide? Até as convenções”, projetou ele.
 
Pedro Taques pediu para sua assessoria marcar um almoço com a imprensa, para os próximos dias, fora do Palácio Paiaguás, para falar livremente sobre eleições, fora do ambiente estatal. “Nós vamos marcar um almoço-reunião. Não estarei em evento estatal, quem sabe um almoço onde a gente conversa sobre tudo. Vamos no Avec, que é restaurante francês”, resumiu Taques, encerrando a entrevista.
 
Pedro Taques aparece entre os três primeiros colocados na disputa pelo governo de Mato Grosso, em pesquisas de opinião pública sobre tendência do eleitorado. Ele desponta “cabeça a cabeça” com o ex-prefeito Mauro Mendes (DEM) e o senador Wellington Fagundes (PR).
Entre em nosso grupo de WhatsApp e receba notícias em tempo real, clique aqui

Comentários no Facebook

Sitevip Internet