Olhar Direto

Sábado, 18 de setembro de 2021

Notícias | Política MT

PARA GANHAR

Mauro afirma que demora em anunciar candidatura é para não repetir erro de 2010

Foto: Rogerio Florentino/Olhar Direto

Mauro afirma que demora em anunciar candidatura é para não repetir erro de 2010
O pré-candidato ao Governo de Mato Grosso, ex-prefeito de Cuiabá Mauro Mendes (DEM), adiou mais uma vez a oficialização de sua candidatura, prevista para ocorrer esta semana. Em sua justificativa, Mendes disse que a medida foi tomada para não incorrer no mesmo erro de 2010, quando também foi candidato ao Governo, mas acabou perdendo as eleições para Silval Barbosa, segundo ele, por não fazer parte de um grupo robusto. A cirurgia em seu calcanhar também teria influenciado na protelação.

Leia mais:
Mauro define pré-candidatura na próxima semana: “isso está resolvido”, diz presidente do DEM

Mendes revela que a intenção era fazer a oficialização nesta semana, mas teve de adiar em função dessas articulações de bastidores. "Um pouco foi atrapalhado por esse incidente também”, disse, apontado para a perna engessada, durante entrevista ao programa Resumo do Dia, nesta terça-feira (10). “Mas não estamos com pressa, é importante dar passos firmes e seguros”, completou.

“Talvez vocês devam se lembrar que em 2010 eu fui candidato ao Governo do Estado e, lá em 2010, nós tínhamos um grupo muito pequeno de partidos. E só conseguimos fazer campanha em 64 municípios. Neste momento nós estamos trabalhando para ter tempo de televisão e capilaridade política, para fazer campanha em todos os municípios do Estado”, acrescentou o pré-candidato, que naquela ocasião tinha apenas quatro partidos em seu palanque: PSB, PDT, PPS e PV.

Este ano, recém-filiado ao DEM, Mauro pretende contar com um arco de aliança que lhe dê mais tempo de TV e lhe permita atingir um maior número de sítios eleitorais. Apesar da força de seu partido e do apoio já sacramentado do PDT, o empresário segue conversando com outras legendas.

Esta semana, além de praticamente fechar com o PSD, do ex-vice-governador Carlos Fávaro, o DEM se reuniu com a Frentinha, que reúne sete partidos: Podemos, PRP, PSDC, PTC, PMN, Avante e Pros. Em uma de suas redes sociais, Jayme Campos (DEM), afirmou que a pauta da reunião foi justamente o apoio às pré-candidaturas do partido.

“O jogo eleitoral está se aproximando da reta final. Eu, como de costume, não falo muito e procuro trabalhar bastante. Nós entramos neste campo, no campo das articulações político-partidárias, para que você tenha tempo de televisão, para que você tenha uma base de partidos e de candidatos para que você possa fazer com que sua campanha chegue aos 141 municípios de Mato Grosso”, sintetizou Mendes.
Entre em nosso grupo de WhatsApp e receba notícias em tempo real, clique aqui

Comentários no Facebook

Sitevip Internet