Olhar Direto

Sábado, 18 de setembro de 2021

Notícias | Política MT

ELA É DE LUTA

PCdoB lança Professora Maria Lúcia, mas Fagundes ainda não garante vaga na chapa ao Senado

13 Jul 2018 - 11:40

Da Reportagem Local - Ronaldo Pacheco e Carlos Gustavo Dorileo

Foto: Carlos Gustavo Dorileo / Olhar Direto

Wellington Fagundes deu o tom no evento de lançamento de Maria Lúcia Neder para o Senado da República

Wellington Fagundes deu o tom no evento de lançamento de Maria Lúcia Neder para o Senado da República

Aproximamente 400 pessoas compareceram  ao salão Flor de Lis do Hotel Fazenda Mato Grosso para participar como  convidados do lançamento da ex-reitora Maria Lúcia Cavalli Neder (PCdoB) em sua pré-candidatura ao Senado da República. O diferencial estava no volume dos presentes considerados “cabeças pensantes” da Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT) e outras instituições, como pós-doutores, doutores e mestres de diferentes áreas do conhecimento.
 
Maria Lúcia Neder foi lançada pelo senador Wellington Fagundes (PR) pré-candidato ao governo de Mato Grosso, num possível amplo arco de oposição. Todavia, nem o próprio Fagundes assegura a vaga dela, na chapa majoritária, para brigar pela cadeira de senadora.  A coordenação coletou 390 assinaturas com telefones dos presentes.
 
Leia mais:
- PDT, PSD, MDB e PRB fomentam reuniões secretas e ampliam leques de coligações; ninguém confia em ninguém 

- Pré-candidata ao Senado, professora Maria Lúcia Nederprioriza revogar PEC que trava investimentos em educação

“Estamos construindo a aliança e gostaria muito de tê-la em minha chapa, como vice [governadora], por exemplo, pelo seu trabalho social”, observou o pré-candidato do PR.
 
Wellington Fagundes enalteceu também o trabalho de Maria Lúcia Neder e seu antecessor na UFMT, Paulo Speller, para criação da Universidade Federal do Sudeste de Mato Grosso, conhecida como Universidade Federal de Rondonópolis. “Ela defendeu a descentralização. Lutou por mais uma universidade em Mato Grosso. Isso é pensar grande e somar mais recursos”, emendou o senador do PR mato-grossense.
 
Maria Lúcia fez uma ampla explanação sobre o seu trabalho como reitora da UFMT (2008-2016), quando implantou dezenas de cursos e descentralizou a instituição. “Eu tive oportunidade de ser reitora de 2008 até 2016. Fiquei muito feliz e saí muito realizada, porque nós nos propusemos e conseguimos cumprir os planos de governo da Reitoria, que me motiva para ser candidata ao Senado”, observou Professora Maria Lúcia.


 
No palanque montado pelo grupo de apoio, além de Fagundes, entre os avalistas da pré-candidatura de Professora Maria Lúcia, estavam o presidente do PCdoB, professor Manoel Mota; o presidente do PT, deputado Valdir Barranco; a ex-senadora Serys Slhessarenko, da Executiva do PRB; e Roberto Fonseca, da Executiva do PTB. E o cerimonial coube ao maestro Fabrício Carvalho, da Orquestra Sinfônica da UFMT.
 
Única mulher a ter ocupado uma cadeira no Senado por Mato Grosso, a ex-senadora Serys Slhessarenko defendeu que a candidatura de Maria Lúcia seja viabilizada e que avance, no campo oposicionista. Ela enalteceu a coragem histórica da ex-reitora, em romper barreiras e trabalhar pelos que mais necessitam.
 
“Temos um nome de tal envergadura à disposição de Mato Grosso que deve ser valorizado e jamais desperdiçado. Todos devem se dar as mãos no trabalho por Professora Maria Lúcia”, sugeriu Serys.
 
Já Valdir Barranco projetou que, independente do formato da coligação, é indispensável que Maria Lúcia Neder esteja na chapa para o Senado. “Ela possui uma folha de serviços prestados de valor inestimável e, sim, tem condições de contribuir para Mato Grosso seguir adiante”, ponderou Barranco. Ele disse que o PT só define seu rumo em 28 de julho, no Encontro de Táticas Eleitorais, onde o diretório dialoga com a militância.
 
Alguns pré-candidatos a deputado estadual e federal pelo PCdoB participaram do evento e discursaram. A cada intervalo, entre um e outro discurso, era entoado o coro, ao estilo dos movimentos estudantis de esquerda da década de 1980: “Ela é de luta...! Trabalhadora... Maria Lúcia pra senadora...!”
 
O evento serviu também para os comunas se reencontrarem. Históricos comunistas da estirpe de Miranda Muniz, Marinaldo Custódio, César Delgado, Esterlita Hawthorne e Brás Rubson, entre outros, marcaram presença. 

Entre em nosso grupo de WhatsApp e receba notícias em tempo real, clique aqui

Comentários no Facebook

Sitevip Internet