Olhar Direto

Sexta-feira, 24 de setembro de 2021

Notícias | Política MT

Responsabilizou crise

Taques minimiza críticas de casal Campos e diz que Várzea Grande sempre precisará de mais apoio

Foto: Rogério Florentino/Olhar Direto

Taques minimiza críticas de casal Campos e diz que Várzea Grande sempre precisará de mais apoio
O governador Pedro Taques (PSDB) reconheceu que precisaria fazer mais pelo município de Várzea Grande, mas minimizou as críticas feitas pela prefeita Lucimar Sacre Campos (DEM) e de seu marido, ex-senador Jayme Campos, em relação a algumas promessas ainda não cumpridas. De acordo com o tucano, alguns compromissos não foram cumpridos por causa da crise econômica.

Leia mais
Lucimar cobra promessas de Taques: “Não pode dizer que pode ser feito e não fazer”


Na manhã desta segunda-feira (16), a prefeita Lucimar Campos, que até então sempre teve uma relação amistosa com o governador, mudou o discurso e cobrou publicamente promessas feitas por ele na área da saúde e da infraestrutura.

“Realmente, algumas coisas ele [Pedro Taques] não cumpriu, como é o caso da Avenida da FEB, caso de alguns trabalhos que teriam com a saúde, enfim, algumas situações que realmente não foram cumpridas. O que não pode é dizer o que pode ser feito, e não fazer”, disparou Lucimar, durante o recebimento do anteprojeto do Rodoanel.

A crítica se alinha com os últimos discursos de Jayme Campos, que é pré-candidato ao Senado na chapa do ex-prefeito de Cuiabá Mauro Mendes, virtual candidato do Democratas para o Governo do Estado.

Para Pedro Taques, a cidade de Várzea Grande sempre precisará de mais investimentos pela importância de ser a segunda maior cidade do Estado. Ele também disse que as críticas do casal Campos são normais e que em uma situação financeira melhor teria feito muito mais em parceria com a prefeita.

“O senador Jayme Campos tem a liberdade para falar. Por mais que você faça por Várzea Grande, em razão da importância do município, sempre fica ao desejo e a necessidade de fazer mais. Nossa vontade era ter terminado a Filinto Müller, não conseguimos. Nossa vontade era ter terminado o Fiotão. Ainda não conseguimos. Nossa vontade não era só pavimentar 40 bairros, eram mais, mas o senador Jayme e a prefeita Lucimar, tenho certeza que nós, se tivéssemos em um momento normal da administração do Estado, teríamos feito mais por Várzea Grande”, disse o governador.

O tucano ainda minimizou as críticas e disse entender que elas não estão vindo neste momento por conta da eleição de 2018. “Acho que o Jayme tem que ser candidato ao Senado da República, o partido dele tem candidato e no momento da escolha o cidadão vai escolher com total liberdade”, avaliou.

Apesar de ser alvo de constantes críticas de membros do DEM, Taques insiste em uma reaproximação com Jayme Campos, que ultimamente tem evitado comparecer em eventos do governo na cidade de Várzea Grande. 
Entre em nosso grupo de WhatsApp e receba notícias em tempo real, clique aqui

Comentários no Facebook

Sitevip Internet