Olhar Direto

Sábado, 18 de setembro de 2021

Notícias | Política MT

Mexendo no tabuleiro

Wellington Fagundes quer ex-reitora da UFMT como vice-governadora

Foto: Emanoele Daiane

Wellington Fagundes quer ex-reitora da UFMT como vice-governadora
O senador Wellington Fagundes (PR), pré-candidato ao Governo do Estado, declarou que gostaria de ter como vice a ex-reitora da Universidade Federal de Mato grosso (UFMT) Maria Lúcia Cavalli Neder (PCdoB), atualmente pré-candidata ao Senado em seu projeto de coligação.

Leia também
‘Acredito que os dois virão para nosso grupo’, diz Rui Prado sobre Selma e Sachetti


De acordo com Fagundes, o trabalho feito pela ex-reitora à frente da UFMT, sem nenhum processo ou irregularidade em oito anos, a credencia para o cargo de administrar junto com ele o Estado de Mato Grosso.  

“Eu gostaria que a Maria Lúcia fosse minha vice-governadora exatamente por toda a competência e a experiência que ela tem. Mas claro, ela é pré-candidata a senadora e vamos trabalhar esta coligação. Este momento agora é de definições e eu gostaria de poder fazer uma coligação mais ampla possível”, disse o senador, que nos últimos dias perdeu o apoio do MDB.

Questionada sobre a possibilidade de recuar sua pré-candidatura ao Senado e seguir com Wellington Fagundes na disputa pelo Poder Executivo, a ex-reitora disse ter o desejo de manter-se na briga pelo cargo de senadora, mas está aberta para discutir outras possibilidades com seu grupo político durante as convenções.  

“Esta pré-candidatura é um desejo, é uma vontade de me colocar à disposição para a sociedade mato-grossense. Quando você entra em um arco de aliança é para somar forças. Então eu entro na coligação me colocando à disposição com o desejo de concorrer ao Senado, mas se na discussão interna houver uma compreensão diferente, eu estaria aberta para discuti-la. Eu sempre trabalhei com o coletivo e quando é assim temos que ouvir todo mundo, e a maioria é que decide”, afirmou ao Olhar Direto.  

Com a Saída do MDB, o grupo de Fagundes conta com o apoio do PP, PTB, PCdoB e do próprio PR. O senador, neste momento corre atrás do prejuízo e tenta atrair o PSL, que tem a juíza aposentada Selma Arruda também como pré-candidata ao Senado.
Entre em nosso grupo de WhatsApp e receba notícias em tempo real, clique aqui

Comentários no Facebook

Sitevip Internet