Olhar Direto

Sábado, 18 de setembro de 2021

Notícias | Política MT

Eleições 2018

Taques afirma que foco é administrar MT e alfineta Mauro: “Não tenho empresas”

Foto: Rogério Florentino/Olhar Direto

Taques afirma que foco é administrar MT e alfineta Mauro: “Não tenho empresas”
O governador Pedro Taques (PSDB) aproveitou a entrevista da última quinta-feira (19), no Programa Resumo do Dia, para alfinetar o pré-candidato ao governo, Mauro Mendes (DEM), um dos seus principais concorrentes nas eleições deste ano. O tucano afirmou que o foco total dele está voltado para o Estado: “Não tenho empresa”. Além disto, o atual chefe do Executivo ainda falou sobre a ida do MDB para a coligação dos Democratas.

Leia mais:
‘Acredito que os dois virão para nosso grupo’, diz Rui Prado sobre Selma e Sachetti
 
Em meio a uma de suas respostas na entrevista, Pedro Taques aproveitou para alfinetar Mauro Mendes, mesmo sem citar um dos principais adversários no pleito deste ano: “Não tenho empresa, não tenho negócio, minha prioridade é o Estado de Mato Grosso”, disparou. Ele lembrou ainda que deixou um salário vitalício para trás, com o objetivo de “fazer o melhor por meu Estado”.
 
Taques voltou a repetir que “algumas pessoas fazem o diabo para ganhar a eleição. Eu não vou fazer isso. Quero continuar a ser o mesmo cidadão, diferente de outros, que fazem até o que Deus não permite” e também comentou sobre a ida do MDB para a coligação do seu adversário, Mauro Mendes.
 
“O cidadão vai analisar isso [se o MDB soma mais ou prejudica Mauro Mendes]. Estou preocupado em bem administrar Mato Grosso. Um cidadão me perguntou isso, sobre as noticias de negociatas no Tribunal de Contas do Estado (TCE) e Tribunal de Justiça (TJ). Perguntou se tinham me feito propostas deste tipo, eu respondi que ‘porco sabe o pau em que encosta’, como se diz aqui em Cuiabá”, comentou Taques.
 
Porém, o governador garantiu que não houve pedidos não republicanos e citou uma passagem que teve com Otaviano Pivetta (PDT), que é cotado como vice na chapa de Mauro Mendes e foi coordenador de campanha de Pedro Taques nas eleições de 2014: “Lá pra trás, o Pivetta me disse: ‘Pedro, o Riva me disse que você tem que mudar. Mas disse que você parece uma mula, não muda’. Eu não mudo mesmo, não passo mão na cabeça de ninguém. Não aceito coisas que eu entenda que esteja equivocada”.
 
Por fim, Taques aproveitou para tecer elogios à juíza aposentada Selma Arruda (PSL) e o pré-candidato ao Senador, Adilson Sachetti (PRB). Isso porque o tucano tenta ‘puxar’ os dois para a sua chapa. Caso seja concretizada a mudança, Sachetti surgiria como candidato a vice – com a promessa de assumir o Estado daqui dois anos – e Selma como postulante ao Senado.
 
O deputado federal Adilton Sachetti, que a princípio lançou o seu nome como pré-candidato ao Senado, confirmou ter recebido o convite de Pedro Taques para compor sua chapa. Ao Olhar Direto, ele contou que marcou uma reunião com o governador no próximo sábado (21) para conversarem e definirem este assunto.
 
Já o presidente regional do PSL, deputado federal Victório Galli, disse que as negociações com o grupo do governador estão adiantadas e que o PSDB atende a todas as exigências feitas por seu partido, porém destacou que a decisão final será da Executiva Nacional da sigla.
Entre em nosso grupo de WhatsApp e receba notícias em tempo real, clique aqui

Comentários no Facebook

Sitevip Internet