Olhar Direto

Segunda-feira, 21 de setembro de 2020

Notícias / Política MT

Mendes diz ter sentimento de culpa por situação de MT e que decepção será motivação para vencer Taques

Da Redação - Carlos Gustavo Dorileo

20 Ago 2018 - 08:27

Foto: Rogério Florentino/Olhar Direto

Mendes diz ter sentimento de culpa por situação de MT e que decepção será motivação para vencer Taques
Em discurso no evento que oficializou a pré-candidatura do ex-prefeito de Lucas do Rio Verde, Otaviano Pivetta (PDT) ao cargo de vice-governador, ocorrido no último sábado (28), o ex-prefeito de Cuiabá e pré-candidato ao governo, Mauro Mendes (DEM) disse se sentir culpado pelo rumo que o estado tomou e que pretende transformar a decepção em motivação para derrotar Pedro Taques na eleição de outubro.

Leia também
Após deixar grupo de Mendes, Sachetti decide concorrer ao Senado ao lado de Fagundes


De acordo com o ex-prefeito, existe um sentimento de responsabilidade sobre o seu atual grupo político, por ter confiado em Pedro Taques e o apoiado em 2010, quando ele disputou o Senado e em 2014, quando concorreu ao cargo de governado.

“Acreditamos nele como pré-candidato a senador, fizemos uma campanha muito difícil e mesmo eu perdendo em 2010, me senti vitorioso por que conseguimos eleger um senador. Em 2014, ele quis ser candidato ao governo, muito embora nós reconhecêssemos que ele não tinha o perfil de gestão, mas precisávamos de alguém naquele momento que viesse representar uma mudança”, explicou o ex-prefeito em seu discurso.

“Foi por isso, por esta decepção eu me sentir responsável por isso que está ai hoje, que nós resolvemos construir um projeto alternativo. Estamos transformando esta decepção em uma vontade e o sonho que não vai morrer, por que Pedro Taques não vai frustrar as nossas esperanças”, declarou, sendo muito aplaudido.

Taques foi eleito senador pelo PDT em 2010 e conseguiu se eleger governador quatro anos depois pela mesma legenda. No ano seguinte, ele migrou para o PSDB e a partir de então passou a colecionar ex-aliados.

Com pouco mais de 60 dias para a eleição de outubro, as candidaturas começaram a tomar forma desde a semana passada, com Taques lançando a juíza aposentada Selma Arruda (PSL) em sua chapa, e com o grupo de Mendes oficializando todos os nomes que vão estar na majoritária.

Na terceira via está o senador Wellington Fagundes (PR), que ganhou nesta segunda-feira (30) o apoio do deputado federal Adilton Sachetti (PRB). O republicano ainda tenta atrair mais partidos para definir sua chapa.

Comentários no Facebook

Sitevip Internet