Olhar Direto

Segunda-feira, 21 de setembro de 2020

Notícias / Política MT

Delatado por Silval e alvo da Bereré, Baiano se vê reeleito mas abandona política

Da Redação - Érika Oliveira

22 Ago 2018 - 17:00

Foto: Rogerio Florentino/Olhar Direto

Delatado por Silval e alvo da Bereré, Baiano se vê reeleito mas abandona política
O deputado estadual Baiano Filho (PSDB) confirmou oficialmente nesta quarta-feira (22) que está deixando a vida pública. Em coletiva de imprensa, ao lado do candidato ao Governo Mauro Mendes (DEM), o parlamentar se disse convicto de uma eventual reeleição, mas explicou que decidiu abandonar a política por conta de desgastes em sua vida pessoal. Baiano é um dos personagens dos vídeos entregues por Silval Barbosa em sua delação, além de ser um dos investigados na Operação ‘Bereré’, que apura fraudes no Departamento Estadual de Trânsito (Detran) de Mato Grosso.

Leia mais:
Baiano Filho não esconde passado no MDB: Taques sabe o porquê de dizer as coisas que fala
Chefe de gabinete e assessor de Baiano Filho afirmam que receberam R$ 25 mil para pagar despesas de parlamentar

“Eu poderia ter feito como a maioria, cumprir mais um mandato. Eu tenho 100% de certeza que seria eleito, as pesquisas indicam isso, a campanha caminhava muito bem nesse sentido. Mas, pensando nos processos que todo mundo tem, eu tenho a consciência daquilo que eu respondo e estou preparado para responder como deputado e sem ser deputado. Minha atitude é mais um motivo de coragem”, disse Baiano Filho, que já pediu sua desfiliação do PSDB e deve apoiar a campanha de Mauro Mendes na região do Araguaia, seu reduto político.

Na coletiva, em tom de desabafo, Baiano revelou que tem sido difícil conviver com as revelações trazidas por Silval Barbosa em seu acordo de colaboração premiada. Em agosto do ano passado, o deputado apareceu em um dos vídeos que foram entregues pelo ex-governador, reclamando por não receber valores, que segundo Silval seriam referentes à propina.

“O presidente prometeu. Que tinha arrumado R$ 1,8 milhão. Dou conta não, cara. Eu preciso!”, dizia o deputado ao então chefe de gabinete de Silval, Silvio Corrêa, que respondia: “Eu sei, mas não tem como”. “Mas ele falou lá ontem, pô. Esse povo não, não cumpre com o que fala?”, questionava Baiano Filho. As imagens de Baiano Filho chegaram a ser veiculadas no Jornal Nacional, da Rede Globo.

“Nesses últimos anos eu capotei [o carro] duas vezes, eu quebrei coluna, o braço, a costela, rachei a cabeça, caí dentro do rio e quase morri no Araguaia. Eu me afastei dos meus filhos, não os vi crescer, enfim. Traições, despesas e certamente tudo isso e não só eu, mas todos que foram filmados. Pode ter certeza que dentro do meu coração existe uma tristeza e se meu pai fosse vivo ele estaria sofrendo junto. Só cada um, internamente, sabe o que é ter participado de cada fase de tudo isso que se fala. Eu gostaria que fosse diferente, eu gostaria até de chamar a polícia para falar, mas não pode, é só no processo. Não foi fácil para mim conviver [com o que foi revelado] após a delação do Silval Barbosa”, disse.

“Com relação à Bereré pode ter certeza que eu não participei, não roubei nenhum centavo, e vou ser inocentado. Mas isso machuca. Tem dias que eu acordo assustado e vou olhar os meus filhos. Tem muita gente boa, mas tem muita gente porcaria no nosso meio. Eu resolvi parar, porque eu preciso ter o meu tempo”, acrescentou Baiano.

Comentários no Facebook

Sitevip Internet