Olhar Direto

Segunda-feira, 21 de setembro de 2020

Notícias / Política MT

Jayme Campos investe R$ 500 mil do próprio bolso em candidatura ao Senado

Da Redação - Érika Oliveira

23 Ago 2018 - 17:01

Foto: Rogerio Florentino/Olhar Direto

Jayme Campos investe R$ 500 mil do próprio bolso em candidatura ao Senado
Líder em todas as pesquisas de intenção de votos que foram divulgadas até o momento, o candidato Jayme Campos (DEM) investiu do próprio bolso a bagatela de R$ 500 mil na campanha rumo ao Senado. Os dados constam em seu relatório financeiro de doações, encaminhado ao Tribunal Regional Eleitoral (TRE).

Leia mais:
Somado, valor arrecadado por Fagundes e Taques ultrapassa meio milhão de reais

Conforme a declaração, Jayme já gastou R$ 741.625,00 com a campanha. De acordo com o detalhamento, R$ 300 mil foram investidos em publicidade, R$ 300 mil em produção de programa eleitoral, R$ 70 mil em assessoria jurídica, R$ 20 mil na locação de imóveis em nome de sua filha, Michele Cristina Sacre Campos, R$ 11.625 em serviços gráficos, R$ 10 mil na criação e inclusão de páginas na internet, além de R$ 30 mil em serviços não especificados.

Esta é segunda vez que Jayme busca chegar ao Senado. Em 2006 ele foi eleito senador com 61% dos votos válidos. Já foi prefeito de Várzea Grande por duas vezes e governador de Mato Grosso.

Na convenção partidária que oficializou as candidaturas do Democratas, Jayme fez questão de destacar que nunca perdeu nenhuma das eleições que disputou e fez seu discurso em tom de “já ganhou”.

Waldir Caldas

O advogado Waldir Caldas, candidato ao Senado pelo partido Novo, também declarou sua arrecadação de campanha. Até o momento, conforme os dados fornecidos, ele obteve R$ 19.978,00 em várias doações de pessoas físicas. Caldas ainda não divulgou seus gastos.

Os demais candidatos ao Senado ainda não declararam o relatório financeiro das doações recebidas para a campanha. Na última quarta-feira (22), o TRE de Mato Grosso alertou para a obrigatoriedade da declaração. Por força de lei, assim que receber qualquer doação em dinheiro, todos os candidatos têm 72 horas para enviar o relatório à Justiça Eleitoral, por meio eletrônico. Caso sejam constatados indícios de pagamento de campanha eleitoral sem a devida informação oficial, os dados serão enviados à Procuradoria Regional Eleitoral.
 

Comentários no Facebook

Sitevip Internet