Olhar Direto

Sábado, 31 de outubro de 2020

Notícias / Política MT

Taques volta a dizer que Mendes não paga funcionários e democrata rebate: é tudo mentira

Da Redação - Érika Oliveira

27 Ago 2018 - 12:15

Foto: Rogerio Florentino/Olhar Direto

Taques volta a dizer que Mendes não paga funcionários e democrata rebate: é tudo mentira
As trocas de farpas entre os candidatos ao Governo, Mauro Mendes (DEM) e Pedro Taques (PSDB), ganharam um novo capítulo esta semana. Em meio a chuva de réplicas e tréplicas quando o assunto é a recuperação judicial das empresas do ex-prefeito de Cuiabá, Taques ironizou uma dívida que o democrata possui com ex-funcionários e, em resposta, Mendes o chamou de mentiroso.

Leia mais:
Taques diz que Mauro Mendes “quebrou”, não pagou funcionários e continua milionário

“Qualquer emprego é decente. Eu não tenho medo do meu passado, sou um servidor público simples, tenho o mesmo patrimônio que eu tinha como procurador da República, como senador e como governador. E pode ter certeza, Mauro, até na sua empresa eu trabalharia, desde que eu recebesse o salário. Existem 800 pessoas que estão passando fome, porque você não paga salário”, disse Pedro Taques, em entrevista ao programa Conexão Poder.

O plano de recuperação judicial do grupo Bipar, do qual faz parte a Bimetal Indústria Metalúrgica Ltda e outras três empresas, foi homologado pela juíza Anglizey Solivan de Oliveira, da 1ª Vara Cível de Cuiabá, em setembro de 2016. O aglomerado, que pertence a Mauro Mendes, estava endividado em cerca de R$ 100 milhões.

Taques já vem há algum tempo atacando a capacidade gerencial de Mauro Mendes. Em diversos momentos, como na entrevista citada acima, o tucano menciona o “calote” que segundo ele o ex-prefeito de Cuiabá teria dado em 800 funcionários.

“Eu lamento que o governador falte com a verdade, distorça a realidade, fale mentiras e não queira debater Mato Grosso. Quanto a este fato, quando nós entramos em recuperação judicial há um tempo, nós tivemos uma obra de uma das nossas empresas em Rondônia, que todo mundo recebeu seu salário. Entretanto, por conta da recuperação judicial, a rescisão de contrato – somente as verbas rescisórias – estão bloqueadas na Justiça, à disposição para pagamento dos trabalhadores. Existe um bloqueio judicial no recurso. Por morosidade da Justiça isso ainda não foi liberado. Fora disso é tudo mentira”, rebateu Mauro Mendes, em entrevista à Rádio Capital.

Outro assunto sempre lembrado pelo atual governador é o fato de, embora suas empresas estejam em recuperação judicial, Mendes permanece milionário enquanto pessoa física. “É uma coisa estranha a sua empresa estar quebrada, devendo R$ 120 milhões, proporcionalmente deve mais que o Estado de Mato Grosso, e você ser milionário, estar passeando. Como uma pessoa na física pode ser milionária e na jurídica quebrada? Isso é fala de respeito”.

Mais uma vez, Mendes contra-argumentou. “Isso foi em 2015, quando eu estava afastado das empresas, exercendo o cargo de prefeito de Cuiabá. Nessa oportunidade nós tínhamos um estoque de dívidas, nós estamos em 2018, três anos atrás. Ele fala informação de três anos atrás. Nesses três anos, talvez ele não saiba, nós pagamos as contas e acertamos com nossos fornecedores”.

Comentários no Facebook

Sitevip Internet