Olhar Direto

Quarta-feira, 22 de janeiro de 2020

Notícias / Política MT

Candidatos ao governo já gastaram quase R$ 2,8 milhões; WF contratou quase o triplo do que arrecadou

Da Redação - Wesley Santiago

28 Ago 2018 - 18:00

Foto: Montagem Olhar Direto

Candidatos ao governo já gastaram quase R$ 2,8 milhões; WF contratou quase o triplo do que arrecadou
Os cinco candidatos ao governo do Estado já gastaram, juntos, R$ 2.798.865,70 na campanha deste ano. A cifra é superior ao arrecado pelos postulantes ao comando do Executivo, que somados receberam quase R$ 2,5 milhões. Wellington Fagundes (PR) foi quem mais gastou, conforme a Justiça Eleitoral. Ao todo, foram R$ 1.448.460,85 de despesas contratadas.

Leia mais:
Mauro Mendes arrecadou mais que Fagundes e Taques juntos em campanha; veja montante
 
O candidato do PR, Wellington Fagundes, tem – até agora – o maior valor de despesas contratadas. Ao todo, foram R$ 1.448.460,85. Deste montante, apenas R$ 381.960,85 foram pagos pelo senador. Chama atenção também o fato de que o montante gasto é quase o triplo do que ele arrecadou até o momento (R$ 515 mil).
 
Na sequência aparece Mauro Mendes (DEM) que já contratou R$ 900.250,00. Deste total, R$774.250,00 já foram pagos pelo democrata, que até o momento recebeu R$ 1,3 milhão em recursos. A maior parte das despesas foi com produção de programas de rádio, televisão ou vídeo (R$ 650 mil).
 
O atual governador e candidato à reeleição, Pedro Taques (PSDB), já gastou R$ 576.154,85, sendo que grande parte deste valor (R$ 461.154,85) já foi pago. A maior parte das despesas foi com produção de programas de rádio, televisão ou vídeo (R$ 220 mil). No total, em recursos, o tucano já recebeu R$ 676 mil em recursos para esta campanha até agora.
 
Até o momento, os candidatos Arthur Nogueira (Rede) e Moisés Franz (PSOL) não prestaram contas à Justiça Eleitoral.
 
O candidato ao governo de Mato Grosso, Mauro Mendes (DEM), arrecadou mais que os seus dois principais adversários juntos até o momento. Enquanto o democrata já recebeu R$ 1,3 milhão em recursos, Wellington Fagundes (PR) e Pedro Taques (PSDB), somados, só chegam a R$ 1.191.000,00. Até o momento, grande parte das doações tem sido dos diretórios nacionais.
 
O limite individual de gasto dos candidatos ao Governo de Mato Grosso é de R$ 5.600.000,00. As campanhas eleitorais estão sendo financiadas, em sua esmagadora maioria, por recursos públicos oriundos do Fundo Eleitoral ou do Fundo Partidário. Nesta semana o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) informou que 22 partidos políticos já receberam os recursos do fundo Especial de Financiamento de Campanha, conhecido popularmente como Fundo Eleitoral.
 
Na última quarta-feira (22), o TRE de Mato Grosso alertou para a obrigatoriedade da declaração. Por força de lei, assim que receber qualquer doação em dinheiro, todos os candidatos têm 72 horas para enviar o relatório à Justiça Eleitoral, por meio eletrônico. Caso sejam constatados indícios de pagamento de campanha eleitoral sem a devida informação oficial, os dados serão enviados à Procuradoria Regional Eleitoral.

As consultas foram feitas no fim da manhã desta terça-feira (28).

5 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Olhar Direto. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Olhar Direto poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

  • DEBLAIR
    29 Ago 2018 às 11:26

    vou de taxi

  • Porsírio
    29 Ago 2018 às 11:26

    Pra onde vai todo esse dinheiro, será que a despesa é tão grande? além do mais será não irá haver caixa 2?

  • NIVALDO
    29 Ago 2018 às 11:23

    tem que tomar cuidado que o mauro mente ele fala que 10 mas na verdade gastou 100 e tambem não costuma pagar contas não dá calote em muito isso é verdade.

  • Selmo - eleitor corrupto (espelho de muitos).
    29 Ago 2018 às 07:20

    Se algum candidato quiser comprar meu voto? eu vendo, não tenho nenhum candidato, nem a Deputado Estadual, Federal, Senador e Governador, eu não faço distinção me pagou levou, não faço distinção se o cara apareceu no vídeo supostamente pegando proprina, o que vale é eu levar vantagem também nem que seja pouca micharia. Informo que se o político for condenado pela justiça ou for comprovado corrupção é a justiça que é rum e não eu que votei neles. Eu sou eleitor corrupto mesmo, faço a diferença pois em quem eu voto reelege.

  • Joaquim
    29 Ago 2018 às 06:56

    CHEGA DE PICARETAS! Já tenho em quem votar para Federal, Senador e Presidente da República. Tudo no 30, Partido NOVO. No NOVO ainda não tem picaretas. Espero que nunca tenha! NOVO pra mudar o Brasil!

Sitevip Internet