Olhar Direto

Segunda-feira, 21 de setembro de 2020

Notícias / Política MT

Leitão cita experiência e defende maior tempo de TV que Selma por força do partido; reunião marcada

Da Redação - Wesley Santiago

29 Ago 2018 - 12:32

Foto: Rogério Florentino/Olhar Direto

Leitão cita experiência e defende maior tempo de TV que Selma por força do partido; reunião marcada
O candidato ao Senado Federal Nilson Leitão (PSDB) defendeu que o seu tempo de TV seja maior que o da juíza aposentada Selma Arruda (PSL) por força do seu partido. Ele defende que cada um tenha o tempo destinado a sua sigla e que o restante, dos oito integrantes da coligação, seja dividido de forma igualitária. Uma reunião está marcada para tarde desta quarta-feira (29) para tentar selar um acordo as duas parte.

Leia mais:
Selma se vê prejudicada e promete acionar Leitão na Justiça por tempo de TV
 
“O tempo de TV do partido da juíza ficará com ela e o meu comigo. Dos outros oito, dividiremos no meio, 50% para cada um. Não tem nada de ilegal o desigual nisto. Tem até um respeito. Na verdade, o partido dela é uma crítica ao meu a nível nacional. Está tudo dentro da legalidade”, comentou Nilson Leitão em entrevista à Rádio Vila Real FM, nesta quarta-feira.
 
Leitão ainda acrescenta que nunca sentou com a colega de chapa para definir esta questão e que uma reunião está marcada para esta tarde, com o objetivo de definir esta situação. Além disto, lembra que tem uma história maior na política que Selma Arruda. “É imprescindível esta lealdade, que cada entrevista que ela dê, entenda que tem um candidato a senador na chapa. Você preservar os valores que aprende em casa é a melhor forma de mudar a política”.
 
“Quem decide isto é o partido. A minha opinião é que existe uma divergência, teremos uma reunião agora a tarde e definiremos isto da melhor forma possível para não prejudicar ninguém. Tenho uma história, já apanhei muito na política. A doutora Selma está saindo agora do Judiciário. A experiência e os calos têm um preço enorme que tem de ser levado em consideração”, pontuou o tucano.
 
Por fim, Leitão voltou a frisar que não existe briga alguma com Selma Arruda, como se comenta nos bastidores. “Claro que não posso exigir dela a experiência política partidária. Fui presidente durante seis anos da sigla, nunca mudei. Somos dez partidos, temos dois candidatos a presidente da República que são antagónicos”.
 
Polêmica
 
A juíza aposentada Selma Arruda (PSL), candidata ao Senado pela chapa do governador Pedro Taques (PSDB), promete acionar o colega Nilson Leitão (PSDB) na Justiça, caso ele não divida com ela o 1 minuto e 39 segundos de propaganda eleitoral da coligação. Em entrevista ao Olhar Direto, a candidata se disse prejudicada, mas afirmou que ainda está tentando negociar o assunto internamente, antes de buscar os meios legais.
 
“Essa questão está sendo discutida na coligação. E eu me vejo prejudicada, porque a coligação na quer me dar isonomia, não quer me dar minha parte do tempo como eu tenho direito. Eu ainda estou em negociação, não é algo definitivo, mas se não me derem esse direito eu vou ter que recorrer à Justiça”, disse Selma Arruda.
 
A crise dentro da coligação “Segue em Frente Mato Grosso” deixou de ser novidade desde que a juíza aposentada se negou a pedir votos para Nilson Leitão. Os dois tentaram por algum tempo negar que o grupo estivesse rachado, mas após uma série de declarações de Selma, se dizendo “tecnicamente obrigada” a coligar com os tucanos, em função do tempo de TV, o desgaste foi ficando cada vez mais evidente.
 
Durante a convenção dos partidos, em que Selma até desferiu elogios a Leitão, mas novamente não pediu votos para o colega, o deputado classificou as declarações da juíza aposentada como “inexperiência”.  “Vamos colocar que isto é inexperiência. Meu pai me ensinou a fazer minha parte. Eu vou fazê-la”.
 
Divisão da propaganda eleitoral
 
A legislação eleitoral determina que a coligação some os tempos dos seis partidos com maior tempo de propaganda. Conforme a divisão apresentada pelo Tribunal Regional Eleitoral (TRE) de Mato Grosso, na semana passada, na coligação “Segue em Frente Mato Grosso” foram usados os tempos do PSDB, PSB, Solidariedade, PPS, PRP e Patriota, que juntos totalizaram 1 minuto e 39 segundos de tempo de TV e rádio.

Comentários no Facebook

Sitevip Internet