Olhar Direto

Quarta-feira, 12 de maio de 2021

Notícias | Política MT

força do agro

Candidato a vaga na AL, ex-diretor da Acrimat diz que desenvolvimento do estado começa no campo

Foto: Rogério Florentino/Olhar Direto

Candidato a vaga na AL, ex-diretor da Acrimat diz que desenvolvimento do estado começa no campo
Candidato a deputado estadual pelo Partido Popular Trabalhista (PPS), o empresário e ex-diretor executivo da Associação de Criadores de Mato Grosso (Acrimat) Luciano Vacari pretende usar sua experiência de 20 anos trabalhando no agronegócio em todo o estado para fortalecer a vida dos trabalhadores do campo e, consequentemente, dos moradores das cidades grandes.

Leia mais:
Pedro Taques busca apoio de juventude evangélica no CPA I


Para Vacari, as principais cidades do estado como Cuiabá, Rondonópolis e Sinop só vão se desenvolver ainda mais com investimentos nos pequenos produtores que vivem nos municípios menores.

“Hoje temos muitos municípios do estado estão perdendo a oportunidade de verticalização desta produção de indústria por causa de energia elétrica. Não conseguem montar uma indústria porque a capacidade da rede não é capaz de atender a demanda extra. Se isso vai bem, o estado vai bem e os municípios também vão bem”, explicou o candidato ao Olhar Direto.

“Uma cidade que tem uma indústria frigorífica de mil bois, terá diretamente mil funcionários contratados. Irá precisar também abrir no município mais dois postos de combustíveis, mais borracharias e supermercados. Isso tudo é renda para o cidadão. O que precisamos acabar definitivamente é com este negócio de separação, de preconceito entre campo e cidade. Está na hora do campo ter o reconhecimento que ele tem para a cidade e vice e versa”, analisou.

Ainda de acordo com o candidato, o povo mato-grossense deve se unir e vestir a camisa do estado que mais produz e exporta no país, além de fazer com que a riqueza conquistada pelo agro chegue nas cidades com mais empreendimentos e empregos.

“Parece que criaram aqui que é pecado falar do agro. Tem que ser exaltado. Foi a agropecuária que desenvolveu o estado. Mato Grosso é o maior produtor de milho, algodão, pescado de água doce e o maior exportador de carne do Brasil. Temos o maior rebanho do Brasil e somos o maior exportador do Brasil. 16% de tudo que o país exporta sai de Mato Grosso. Não é justo toda esta renda não ser compartilhada e investida no estado. Precisamos identificar o que está faltando para potencializar isso, para que Mato Grosso seja definitivamente conhecido como o estado do agronegócio. Por que não ter este reconhecimento, já que somos o maior exportador em tudo”, questionou.

O empresário, por fim, elogiou a gestão do governador Pedro Taques (PSDB), a classificando como a que teve mais diálogo e que deu maior abertura para o setor do agronegócio nos últimos anos.  

“Acho que avançamos muito, por exemplo, nas estradas, este governo fez mais de 2 mil quilômetros. Quando falamos de investimento no negócio, foi o governo que sempre teve diálogo e foi sempre aberto com o seguimento. Vejo que nenhum outro governo deu tanta abertura para o agro como o do Pedro Taques, finalizou.

Comentários no Facebook

Sitevip Internet