Olhar Direto

Notícias / Cidades

Marcelo Vip é preso novamente durante operação do GCCO por fraude processual

Da Redação - Fabiana Mendes

31 Ago 2018 - 15:46

Foto: Rogério Florentino Pereira/OD

Marcelo Vip é preso novamente durante operação do GCCO por fraude processual
Marcelo Nascimento da Rocha, conhecido por “Marcelo Vip” e o traficante carioca, Márcio Batista da Silva, o “Dinho Porquinho” foram presos nesta sexta-feira (31), pela Gerência de Combate ao Crime Organizado (GCCO), da Polícia Judiciária Civil, em Cuiabá, durante cumprimentos de mandados de prisão na segunda fase da operação “Regressus”. O reeducando “Dinho Porquinho” e Vip”  tiveram os mandados de prisão preventiva decretados pela 7ª Vara Criminal da Comarca de Cuiabá, acusados de falsidade ideológica, fraude processual e associação criminosa.


Leia mais: 
Justiça solta "Marcelo VIP", preso por suspeita de fraudar documentos para progressão de pena

 
De acordo com assessoria de imprensa da PJC, com o objetivo de angariar benefícios no regime de cumprimento de pena, perante a Vara de Execuções Penais de Cuiabá, os suspeitos se articularam em associação criminosa, criando mecanismos para fazer incidir em erro o Juízo, mediante apresentação de documentação ideologicamente falsa.
 
Desta forma, os suspeitos foram indiciados, junto a outros dois indivíduos já identificados, pelos crimes de fraude processual, falsidade ideológica e associação criminosa.
 
Com as ordens de prisão expedidas, os investigadores do (GCCO) localizaram Marcelo em sua residência, em um prédio na região nobre da Capital. Já o segundo, Márcio, teve o mandado cumprido na Penitenciária Central do Estado (PCE), onde encontra-se preso e tomou ciência no pedido de prisão.
 
Histórico
 
“Marcelo Vip”, já foi preso acusado de envolvimento em um esquema de fraudes na progressão de pena de reeducandos em Mato Grosso. Ele também foi um dos primeiros 16 reeducandos a utilizar tornozeleira eletrônica no Estado, em setembro de 2014. À época, ele disse ser “um novo homem”. Além disto, em entrevista em cadeia nacional, ao programa The Noite, do SBT, elogiou o Judiciário e o sistema prisional de Mato Grosso.
 
Ao todo, o homem - que é considerado um dos maiores estelionatários do país - tem três empresas em seu nome, e se apresenta como promotor de eventos. Ele tem condenações por associação ao tráfico de drogas, roubo de aeronave, estelionato, falsidade ideológica e já foi preso em 12 estados brasileiros, e fugiu de nove. Sua vida já inspirou o filme “VIPs”, em 2011.
 
“Dinho Porquinho” é um conhecido traficante do Rio de Janeiro já condenado a 56 anos e dois meses de prisão por crimes de tráfico de drogas, associação criminosa, lavagem de dinheiro e três homicídios qualificados praticados naquele estado. Acabou preso em Cuiabá após ser flagrado dirigindo um Honda Civic em alta velocidade pela contramão da Avenida 15 de novembro, em janeiro deste ano.
 

4 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Olhar Direto. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Olhar Direto poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

  • Cidadão de bem
    01 Set 2018 às 11:44

    E a mídia ainda dá moral para um cara desses, esse ai nem nascendo de novo vai prestar.

  • Nascimento
    01 Set 2018 às 10:36

    Tá marcando toca, é só candidatar... se tem gente que está preso está candidatando, alias, os presos deveriam pedir registro também , ai queria ver a justiça ia alegar.

  • Joãozinho
    01 Set 2018 às 09:04

    Como estamos na Brasil logo logo estarão livres novamente.

  • Arthur
    31 Ago 2018 às 17:03

    Esse aí não tem conserto não. Bobo de quem ainda acredita nas suas conversas de "homem regenerado"

Sitevip Internet