Olhar Direto

Quarta-feira, 20 de novembro de 2019

Notícias / Política MT

Jayme se reúne com grupos de idosos, igualdade racial, deficientes e LGBTQ+

Da Redação

03 Set 2018 - 16:04

Foto: Assessoria

Jayme se reúne com grupos de idosos, igualdade racial, deficientes e LGBTQ+
O candidato ao Senado Jayme Campos (DEM) reuniu-se com grupos de diferentes segmentos da sociedade e prometeu, caso eleito, desenvolver no Congresso Nacional uma agenda voltada a grupos minoritários.

Leia também: 
Maioria da Câmara de vereadores de Rondonópolis manifesta apoio a Jayme Campos
 
Estiveram reunidos com Jayme Campos Jerônimo Urei e Natalino Alves, do Conselho de Pessoas Idosas; Antônio Amaral, do Conselho de Direito das Pessoas dom Deficiência; Evande Pinto França, do Conselho da Igualdade Racial; Telma Reis do Conselho dos Direitos das Mulheres, Ruth Leite da Silva, Conselho de Assistência Social e Valdomiro Arruda, do Conselho LGBTQ+.
  
Jayme Campos, de acordo com a assessoria de imprensa, assumiu compromisso com os representantes de cada grupo. "Nossos compromissos são no sentido de arregimentar força e representatividade política para que as coisas aconteçam e temos a certeza de que pelo histórico de lutas de Jayme Campos essas entidades sempre representadas e terão seus direitos realçados e defendidos", disse Jerônimo Urei falando em nome de todos os representantes dos conselhos.
 
Ele sinalizou, como essencial a defesa dos interesses de categorias sociais, como por exemplo, para destravar projeto de Lei que aguarda apreciação no Congresso Nacional que permite a doação do imposto de renda a ser pago por pessoa física, para determinação entidade.
 
"Estima-se em R$ 90 milhões em doações de recursos que vão para o Governo Federal que poderiam ser destinados aos Idosos, para a Igualdade Racial e para o LGBTQ+, recursos estes que fomentariam melhor qualidade de vida, mais atividades e principalmente que a entidade representativa pudesse atender as demandas dos seus filiados", frisou Jerônimo Urei.
  
Antônio Amaral, do Conselho dos Direitos das Pessoas com Deficiência, assinalou que em Mato Grosso essas entidades regrediram ao perder conquistas e avanços, como os descontos na aquisição de veículos automotores que para os portadores de necessidades especiais vem sem a incidência de ICMS e IPI.
  
A presidente do Conselho das Mulheres, Telma Reis, sinalizou como importante o reforço de ações políticas que muitas das vezes parecem de menor importância, mas que são fundamentais no dia a dia, citando a questão do atendimento em apenas meio período das delegacias de apoio as mulheres.
  
Todos cobraram a regulamentação de Fundos para que essas entidades possam capitalizar recursos privados e receberem subvenções sociais do Poder Público em todas as esferas, sendo que para isto, todas estão regulamentadas e legalizadas perante a lei. As informações são da assessoria de imprensa.

1 comentário

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Olhar Direto. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Olhar Direto poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

  • Seu Jacó Poconeano
    04 Set 2018 às 00:03

    Cada día Essa sigla só aumenta de nome.... Daqui uns dias os próprios pertencentes a sigla não irão conseguir falar uma sigla tão grande: LGBTQYWCPAJEX