Olhar Direto

Quarta-feira, 20 de novembro de 2019

Notícias / Política MT

Arthur Nogueira diz que povo vai às ruas, mas depois se acovarda na hora da eleição

Da Reportagem Local - Érika Oliveira/Da Redação - Lucas Bólico

22 Set 2018 - 08:50

Foto: Rogério Florentino Pereira/ OD

Arthur Nogueira diz que povo vai às ruas, mas depois se acovarda na hora da eleição
O candidato ao Governo de Mato Grosso Arthur Nogueira (Rede) avaliou o desempenho negativo que a campanha da sua correligionária Marina Silva à Presidência da República vem demonstrando nas pesquisas eleitorais. Para ele, a queda de Silva é reflexo de uma postura covarde que o eleitor demonstra diante de uma real oportunidade de mudança.

Leia também:
Ibope: Mauro Mendes apresenta maior crescimento e pode vencer no 1º turno

“É uma demonstração de que o povo brasileiro vai às ruas pedindo uma mudança, mas na hora da eleição se acovarda”, analisou Nogueira, diante do quadro eleitoral desenhado na sequência de pesquisas Ibope e Datafolha publicadas ao longo das últimas semanas.
 
Marina tem assistido tanto o candidato Jair Bolsonaro (PSL) se manter consolidado na liderança quanto a ascensão rápida de Fernando Haddad (PT) rumo ao segundo turno. O candidato ao Governo de Mato Grosso sustenta que a Rede tem tentado realizar uma nova forma de fazer política.
 
Na corrida pelo Paiaguás, Arthur ocupa a quarta colocação, atrás e Mauro Mendes (DEM), Pedro Taques (PSDB) e Wellington Fagundes (PR). De acordo com a última pesquisa Ibope, tem 2% das intenções de voto.
 
“Eu entrei no processo sem me preocupar com isso, sabendo da pouca estrutura, do pouco tempo de TV, portanto o resultado eu vou verificar no dia 7 de outubro”, respondeu Nogueira, ao ser questionado sobre o próprio desempenho nos levantamentos.
 
Para o candidato, o eleitor ainda precisa conhecê-lo. “Falta o eleitor saber quem é Arthur Nogueira. A gente não conseguiu chegar em todos os municípios, a falta de estrutura prejudica bastante e o tempo de TV também . Onde a gente está alcançando, a gente está sendo bem recebido”, garante.
 
Um total de 812 pessoas foram ouvidas pelo instituto Ibope. A margem de erro é de 3% para mais ou para menos. O levantamento foi registrado na Justiça Eleitoral sob o número 05998/2018. O nível de nível de confiança é de 95%.
 
Mauro Mendes (DEM) aparece com 39%, seguido por Pedro Taques (PSDB) e Wellington Fagundes (PR) que empatam com: 20%. Arthur Nogueira tem 2% e Moisés Franz (Psol) 1%. Brancos e nulos são 8% e os que não souberam ou não opinaram 10%.

4 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Olhar Direto. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Olhar Direto poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

  • Carlos Nunes
    23 Set 2018 às 09:10

    Ih! Como a Política mato-grossense faz tempo virou um caso de POLÍCIA...o ARTHUR NOGUEIRA, cuiabano, ex-superintendente da Polícia Rodoviária Federal, é o melhor candidato a Governador. Se a Polícia virou um caso de POLÍCIA, é melhor eleger um policial federal. Esse não vai roubar e não vai deixar ninguém roubar...não basta apenas não roubar, não pode é deixar os outros roubarem...e depois dizer que não sabia de nada. Com o ARTHUR náo vai aparecer bereré, nem rêmora, nem delação do Permínio, nem pedaladas, nem grampos...

  • Paes
    22 Set 2018 às 12:35

    certíssimo ele!! só mimi, na hora do vamos ver, são sempre os mesmos que se elegem.

  • Cramulhão
    22 Set 2018 às 11:37

    O Nogueira! Se alguém chamasse você de covarde e pedisse seu voto você votaria nele?

  • Andre
    22 Set 2018 às 10:29

    Bem observado, e ainda complemento, que o povo vende o voto em troca de benefício próprio ou de algum familiar, essa geração de inúteis que para protestar até se embelezam para aparecer nas suas mídias sociais mas no momento do voto é cada um por si,quem pagar mais leva o mandato.