Olhar Direto

Quarta-feira, 02 de dezembro de 2020

Notícias / Política MT

Fagundes diz que Mendes está desesperado e que quer ganhar no 1º turno a todo custo

Da Redação - Carlos Gustavo Dorileo

27 Set 2018 - 15:05

Foto: Rogério Florentino Pereira/OD

Fagundes diz que Mendes está desesperado e que quer ganhar no 1º turno a todo custo
O senador licenciado Wellington Fagundes (PR), candidato ao Governo do Estado criticou o adversário Mauro Mendes (DEM) pela forma que ele vem conduzindo sua "campanha baseada em ataques com faltas de propostas". Nesta semana, Fagundes conseguiu por meio da Justiça Eleitoral que duas propagandas do Democrata o atacando fossem suspensas.

Leia mais:
Advogado de Mauro desmente e afirma que Wellington é réu no STF


“Eu não sou homem de briga, sou um homem de luta. Eu penso que a eleição tem que ser para apresentar as propostas, mas vem ai o adversário desesperado, quer ganhar a eleição no primeiro turno a todo custo. Acho que isso é muito ruim, gostaria de fazer a campanha como venho fazendo desde o começo. As afirmações que ele fez são inverídicas e mentirosas, tanto é que justiça já tirou as propagandas dele do ar e tenho certeza que vai nos dar a reposição deste tempo”, disse republicano ao Olhar Direto.

Fagundes foi citado em duas propagandas promovidas pela coligação de Mendes. Na primeira delas é dito que o senador figura como réu no Supremo Tribunal Federal (STF) por corrupção passiva e lavagem de dinheiro. Já a segunda propaganda usa falas do republicano sobre a delação premiada do ex-governador Silval Barbosa em uma entrevista a um programa de TV. Em ambos os casos, o juiz Mario Roberto Kono de Oliveira, do Tribunal Regional Eleitoral (TRE) decidiu pela suspensão.

Nesta quinta-feira (27), o coordenador jurídico da campanha de Mendes, o advogado Rodrigo Cyrineu voltou a dizer que Wellington é réu no STF e que a suspensão da propaganda se deu por conta da acusação de que o senador aumentou o seu patrimônio em 1200% em sua vida pública, fato que também foi desmentido por Fagundes.

Questionado sobre como pretende combater os ataques a sua candidatura, o senador afirmou que não irá rebaixar ao nível dos outros candidatos disse que irá continuar trabalhando apresentando suas propostas e ouvindo a população.

“Acho que campanha assim não constrói, então vou trabalhar acima de tudo com a verdade. É claro que temos que responder a estes ataques, mas não gostaria de entrar no mesmo nível desses que estão desesperado para ganhar a qualquer custo. Hoje em Mato Grosso está muito claro, tem um candidato que representa a continuidade deste sistema de falta de diálogo, de inoperância, de pressão e opressão no servidor público, e o outro que quer um Estado mínimo, para trabalhar para os grandes empresários , um estado demissionário. Eu já quero o Estado necessário, por isso nossa campanha é de equilíbrio. Sou um homem de centro e vamos ouvir a todos”, finalizou.
 

Comentários no Facebook

Sitevip Internet