Olhar Direto

Quarta-feira, 02 de dezembro de 2020

Notícias / Política MT

Após troca de farpas nos bastidores de debate, Mendes vê desespero de Taques com alta rejeição

Da Redação - Vinicius Mendes / Da Reportagem Local - Érika Oliveira

28 Set 2018 - 14:01

Foto: Rogério Florentino / Olhar Direto

Após troca de farpas nos bastidores de debate, Mendes vê desespero de Taques com alta rejeição
Os candidatos a governador por Mato Grosso, Mauro Mendes (DEM) e Pedro Taques (PSDB), trocaram farpas nos bastidores do debate realizado na TV Vila Real na manhã desta sexta-feira (28). Mauro disse que Taques tem feito muitas acusações e talvez por isso esteja com rejeição alta. Já Taques afirmou que Mendes é apoiado por políticos antigos de Mato Grosso, entre eles o ex-governador Silval Barbosa, e disse que há 100% de irregularidades nos incentivos da empresa do ex-prefeito de Cuiabá.
 
Leia mais:
Candidatos trocam acusações, citam corrupção e lembram Silval Barbosa em debate; acompanhe
 
Os cinco candidatos ao Governo do Estado voltam a se enfrentar em mais um debate nesta sexta-feira (28), organizado pela TV Vila Real, afiliada da Record TV, em Mato Grosso. Nos bastidores, antes do início do debate Mauro Mendes e Pedro taques fizeram críticas um ao outro.

O candidato à reeleição, Pedro Taques (PSDB), disse em sua chegada que "o cidadão tem que notar que o do lado de lá, estão os mesmos políticos que administram Mato Grosso há 30 anos. Porque cortamos o leitinho de muita gente”.

O governador ainda relacionou, novamente, o nome de Mauro Mendes ao de Silval Barbosa e fez críticas à empresa do ex-prefeito de Cuiabá.

“Veja Mauro Mendes, que teve seus benefícios fiscais renovados por Silval Barbosa em 2014, por mais dez anos, sem um requisito que estava escrito na lei. Foi a empresa que mais demitiu no Estado. O amiguinho dele, Silval Barbosa, conseguiu renovar o incentivo da Bimetal que está quebrada. Investigamos os incentivos e estamos cortando. Não passo a mão na cabeça de ninguém. A bimetal tem 100% de irregularidades [nos incentivos]”.

Mauro Mendes reclamou dos ataques que vem sofrendo dos adversários: "Estamos liderando todas as pesquisas e isso faz com que os outros, em vez de focar em propostas, façam ataques pessoais, usando muitas vezes de mentiras".

Sobre a questão do corte de incentivos fiscais, dito por Pedro Taques, Mauro também lamentou: "Ele é governador e tem que governar. Ele não é do Ministério Público mais, não tem que fazer acusação. Talvez seja por isso que a rejeição está alta e aparece lá embaixo nas pesquisas. Meus incentivos não foram cortados, é uma bravata".

Comentários no Facebook

Sitevip Internet