Olhar Direto

Segunda-feira, 02 de agosto de 2021

Notícias | Política MT

Eleições 2018

​Valtenir diz que vídeo em que aparece recebendo dinheiro é antigo e comprova “grampolândia”

Foto: Rogério Florentino Pereira/ OD

​Valtenir diz que vídeo em que aparece recebendo dinheiro é antigo e comprova “grampolândia”
O deputado federal Valtenir Pereira (MDB) se posicionou sobre vídeo que começou a circular na noite de quarta-feira (3) nas redes sociais em que aparece recebendo dinheiro do empresário Mauro Camargo. De acordo com ele, as imagens são de 2010 e foram lançadas agora no que classifica como “trucagem criminosa” para prejudicá-lo porque ele lidera as pesquisas de intenção de voto. Valtenir ainda sustenta que a gravação comprova que a chamada grampolândia pantaneira já estava em atividade desde 2010.

Leia também:
Disputando vaga na Câmara, Neri Geller doou R$ 665 mil a candidatos até de chapas adversárias
 
Em 2010, Valtenir presidia o PSB e concorria a uma vaga a deputado federal. Naquela ocasião, Mauro Mendes era candidato ao Governo do Estado também pelo PSB e dividia chapa com o governador Pedro Taques, então filiado ao PDT. Os dois partidos integravam o chamado movimento Mato Grosso Muito Mais, que congregava ainda PPS e PV. O deputado federal sustenta que recebeu recursos na ocasião para organizar o movimento suprapartidário.
 
“Bastou eu assumir a liderança nas pesquisas para deputado federal para que os meus adversários inescrupulosamente tenham montado criminosamente um vídeo para distribuir via whatsapp. Estamos comprovando com esse vídeo que a grampolândia liderada pelo senhor Paulo Taques foi iniciada em 2010”, defende-se Pereira.
 
“A gravação distribuída para atacar a minha honra foi feita em 2010 quando presidia o PSB e estava organizando o Movimento Mato Grosso Muito Mais. A situação da reunião com o empresário Mauro Carvalho, numa edição criminosa e mentirosa, foi tirada de contexto para atingir a minha imagem e a minha honra. Os recursos em questão foram usados legalmente para custear viagens ao interior do estado de Mato Grosso para organizar o Movimento Mato Grosso Muito Mais”, continua.
 
Valtenir adianta ainda que tentará chegar aos responsáveis para processá-los. “Informo ainda que nunca tive qualquer contato com o empresário Mauro Carvalho para tratar de assuntos relativos à campanha de 2018. Causa indignação que às vésperas da eleição façam uma trucagem criminosa com um vídeo de 2010 para atacar a minha honra e a candidatura de Mauro Mendes. Tomarei as medidas judiciais cabíveis para que esse crime seja apurado e os responsáveis punidos no rigor da lei”.

Comentários no Facebook

Sitevip Internet