Olhar Direto

Sábado, 19 de junho de 2021

Notícias | Ciência & Saúde

Indicação de cesárea

Unimed promove oficina sobre partos naturais a médicos e enfermeiros

Foto: Assessoria

Unimed promove oficina sobre partos naturais a médicos e enfermeiros
A Unimed Cuiabá promove no sábado (28), uma oficina para Indicação de Cesárea, com o obstetra do Hospital Sofia Feldman, e referência em partos naturais e humanizados, Dr. Edson Borges. A oficina é promovida pelo Comitê Educativo da Unimed Cuiabá e deverão participar cerca de 20 profissionais, entre médicos e enfermeiros, de quatro hospitais da capital.

Leia mais
Unimed Cuiabá promove curso para Cuidadores de Idosos com Alzheimer

Com discussão entre médicos e enfermeiros obstetras que prestam assistência à mulher e ao recém-nascido durante o parto foram elaborados protocolos e diretrizes para as indicações mais comuns de cesárea, que, muitas vezes, não são necessárias.
 
Para a coordenadora do Comitê Educativo, Dra. Fernanda Monteiro, é necessário empoderar a gestante com relação ao parto natural desde a primeira consulta do pré-natal até sua chegada no plantão, no dia do nascimento do bebê.
 
"Apesar de, muitas vezes, a gestante escolher pelo parto normal durante os nove meses de gestação, quando ela chega no plantão do hospital acaba desistindo. Por isso, precisamos estar preparados para não indicar cesáreas equivocadas", explicou.
 
A maternidade do Hospital Sofia Feldman é a maior do país em número de partos (naturais e cesarianas), atendendo a 100% da demanda do Sistema Único de Saúde (SUS).
 
"Mesmo operando com poucos recursos e sendo um hospital público, o Sofia Feldman é o maior realizador de partos normais no Brasil. Creio que temos muito o que aprender e aplicar nos hospitais de Cuiabá", avaliou a Dra. Fernanda.
 
Durante a oficina, 20 médicos e enfermeiras obstetras foram estimulados pelo Dr. Edson a debater casos clínicos de gestantes, indicando sempre qual seria a melhor opção de parto.
 
"A maioria das cesarianas são decorrentes de quatro indicações mais frequentes: distocia, estado fetal não tranquilizador, falha de indução e cesárea de repetição. Se seguirmos os critérios corretos, a cesárea não é necessária na maioria dos casos", disse o Dr. Edson.
 
De acordo com ele, o parto normal é a opção mais segura para a gestante e o bebê e, com profissionais especializados e seguros, sua indicação será cada vez mais frequente.
 
A médica e ginecologista obstetra dos hospitais Santa Rosa e Santa Helena, Dra. Matheusa Weitzel, explicou que, com a evolução dos partos normais, a conduta dos profissionais também precisa mudar.
 
"Quanto mais estudarmos sobre esse tema, melhor e mais aperfeiçoados nós médicos estaremos para conduzir um parto normal. Cada dia mais precisamos nos especializar e entender todas as especificidades desse tipo de parto", disse a médica.

Comentários no Facebook

Sitevip Internet