Olhar Direto

Sábado, 20 de julho de 2024

Notícias | Cidades

Assalto

Trio que assaltou loja e fez 'live' no Face deixou a cadeia há 90 dias

Foto: Rogério Florentino Pereira/Olhar Direto

Trio que assaltou loja e fez 'live' no Face deixou a cadeia há 90 dias
Criminosos identificados como L.L.M.A., 17 anos; Allex Sandro Gomes dos Santos, 22 anos e Diego Henrique Ferreira dos Santos, 19 anos, presos após invadirem a loja Novo Mundo, no bairro Cristo Rei, em Várzea Grande, no início da tarde desta quinta-feira (21), possuem passagem por roubo e estavam apenas há 90 dias em liberdade. A informação é da Polícia Militar.


Leia mais
Criminoso que manteve reféns em loja no Cristo Rei fez 'live' no Facebook e se arrumou durante transmissão; veja
 
Os suspeitos chegaram na loja por volta das 12h30, renderam dois funcionários que estavam na entrada da loja e anunciaram o assalto. Eles levaram os dois funcionários até os fundos do comércio e começaram a pegar os aparelhos celulares que estavam em estoque, dentro de uma sacola. Ao todo, eles juntaram 103 aparelhos celulares em três sacolas. No momento em que se preparavam para fugir do local levando as mercadorias, uma viatura do 25º Batalhão da Polícia Militar, recebeu a informação sobre o roubo e se dirigiu até o local.
 
Ao avistarem a viatura, um dos suspeitos que estava armado segurou o gerente pelo pescoço e retornou para a loja. Na sequência, outros dois funcionários foram feitos reféns. Os criminosos iniciaram então uma transmissão ao vivo pelo Facebook, mostrando o que estava acontecendo no interior da loja. Durante as negociações, eles exigiram a presença da imprensa e dos parentes para se entregarem em segurança.
 
Com a chegada da imprensa e de dois parentes dos criminosos, eles se entregaram após quase uma hora de negociações com uma equipe do Batalhão de Operações Policiais Especiais (Bope). Com eles foi encontrado um revólver calibre .38 e também um simulacro de pistola.



O suspeito Allex é quem estava de posse da arma e afirmou para a equipe de reportagem que fez a transmissão com o objetivo de resguardar a vida dele e dos comparsas. “Não machucamos ninguém, pode perguntar para o gerente. Queríamos só roubar dinheiro. Fizemos o vídeo porque ficamos com medo da polícia chegar atirando”, diz. A Novo Mundo não autorizou nenhum dos funcionários rendidos no assalto a falar com a imprensa, com o objetivo de resguardar a imagem da empresa.

Cerca de 50 militares participaram da ação, que envolveu as equipes do 25º batalhão da PM, Força Tática, Rondas Ostensivas Táticas Metropolitanas (Rotam) e o Batalhão de Operações Policiais Especiais (Bope).

Os três suspeitos devem responder por roubo, porte ilegal de arma de fogo, cárcere privado.
Entre no nosso canal do WhatsApp e receba notícias em tempo real, clique aqui

Assine nossa conta no YouTube, clique aqui
 

Comentários no Facebook

Sitevip Internet