Olhar Direto

Quarta-feira, 18 de setembro de 2019

Notícias / Cidades

"Só faltavam R$ 4 mil para quitação”, lamenta professor que teve carro roubado

Da Redação - Thaís Fávaro

03 Mar 2019 - 14:14

Foto: Internet

O professor universitário Raulim de Oliveira Galvão, de 28 anos, passou por momentos de desespero no mês de fevereiro, em frente à uma loja de produtos de inox e alumínio, na rua Mario Augusto Vieira, bairro Morada do Ouro, em Cuiabá. Ele estava em seu carro, um GM Onix, cor azul metálico, quando foi rendido por dois homens armados e teve o carro roubado.

O veículo era seminovo e tinha apenas com três mil quilômetros rodados. “Só faltava m R$ 4 mil para quitar. Acredito que se for recuperado estará todo depreciado”, diz.  Até o momento o carro não foi encontrado e ninguém foi preso.

Leia mais
Empresárias fecham lojas após onda de assaltos; Sesp registra quase 20 mil roubos e furtos
 
De acordo com a vítima, ele estava aguardando um amigo dentro do veículo quando percebeu a aproximação de dois homens em uma moto. Ele ainda tentou fechar o vidro, mas um dos suspeitos colocou a arma em direção da sua cabeça e o obrigou a sair do carro. Ele ainda tentou pegar a chave da sua residência, mas os bandidos perceberam e o mandaram soltar o objeto, fugindo em seguida.

Raulim é natural do Ceará e se mudou para Cuiabá após passar no concurso para  professor na Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT), em agosto de 2018. Ele contou ao Olhar Direto que foi a primeira vez que sofreu um assalto e "ja foi de maneira dramática". Ele já entrou com pedido de imagens das câmeras de segurança da região onde o roubo aconteceu, para ajudar a polícia na busca pelos criminosos.
 
À luz do dia

No dia 11 de janeiro, uma psicóloga foi vítima de um assalto a mão armada no bairro Goiabeiras, em Cuiabá. Dois homens armados a renderam no momento em que saia do carro, em frente à um edifício na Avenida Ipiranga. Os criminosos agiram com violência e levaram o carro da vítima, uma um Citröen C3, preto.
 
Dados
 
O número de roubos e furtos subiram nos primeiros dois meses deste ano em comparativo com o mesmo período do ano passado. Em Cuiabá e Várzea Grande foram registrados 140 casos de roubos e furtos de veículos entre os dias 1º e 31 de janeiro de 2019, dez casos a mais se comparado ao mesmo período de 2018, onde houve 130 ocorrências registradas. Os dados da Coordenadoria de Estatística e Análise Criminal da Secretaria de Estado de Segurança Pública (Sesp) são prévios e podem sofrer alterações quando forem consolidados.

9 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Olhar Direto. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Olhar Direto poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

  • AVANÇA LOGO MT
    04 Mar 2019 às 14:37

    O POBRE TRABALHADOR NÃO TEM SEGURANÇA NENHUMA NESSE ESTADO , ALÉM DE TER QUE PAGAR EM UM CARRO O PREÇO DE 2 AINDA TEM QUE PAGAR SEGURO TODO ANO É MUITO DIFÍCIL !!!

  • William
    04 Mar 2019 às 09:29

    Querer ter carro em Cuiabá, com essa onda de assaltos e o trânsito caótico, sem condições de pagar seguro, é loucura. Melhor então é guardar o pouco dinheiro, do que perder para ladrões.

  • observo
    04 Mar 2019 às 08:37

    o grande problema das pessoas, acham que nunca vai acontecer! já que não tinha seguro, podia ter ao menos rastreador, tem tantos ai no mercado e preços acessíveis.

  • por justiça
    04 Mar 2019 às 08:18

    isso e um pais segurado Deus e de nos livrar....

  • Cindy Loper
    04 Mar 2019 às 01:36

    Força Raulim...

  • Detran
    04 Mar 2019 às 00:16

    Se tiver com doc quitado recebe proporcional ok

  • Michelle
    03 Mar 2019 às 20:45

    Olha e lamentável essa onda de assaltos , trabalho em uma corretora e cada dia está mais difícil fazer as pessoas entenderem que governo ,estado ou município não irão fazer nada nesse caso. Hoje temos que ter seguro de nossos carros , casa e vida pois são as únicas maneira de termos ressarcimento sobre alguma perca que venhamos a sofrer .

  • Fernando
    03 Mar 2019 às 19:21

    Não ande com carro financiado sem seguro! Tomara que o professor tenha seguro, por que se não tinha infelizmente jogou na sorte.

  • José Braga
    03 Mar 2019 às 18:38

    A sociedade não aguenta mais a ação violenta dos vagabundos, prejuízo as vítimas que ficam sem seus bens, na realidade quem tem segurança é só os ricos e os políticos.

Sitevip Internet