Olhar Direto

Notícias / Política MT

Wilson defende candidatura tucana ao Senado caso TSE confirme cassação de Selma

Da Reportagem Local - Érika Oliveira/ Da Redação - Lucas Bólico

21 Abr 2019 - 17:00

Foto: Rogério Florentino Pereira/Olhar Direto

Wilson defende candidatura tucana ao Senado caso TSE confirme cassação de Selma
O deputado estadual é reticente ao falar do processo de cassação da senadora Selma Arruda (PSL), que perdeu o cargo em decisão unanime do Tribunal Regional Eleitoral (TRE), mas que recorre no cargo e aguarda veredito do Tribunal Superior Eleitoral (TSE). Santos lembra que foi “cabo eleitoral” de Selma em 2018 e diz que o PSDB tem que disputar a vaga caso a corte superior confirme a perda do mandato.

Leia também:
Taques lembra que cassação de Selma cabe recurso e diz que não trabalha com hipóteses
 
“Votei, apoiei e fui com ela até o final”, lembra Wilson sobre a eleição de 2018, quando Selma selou aliança com o então governador Pedro Taques (PSDB), mas rompeu no meio da campanha e acabou sendo a única da chapa majoritária eleita. O ex-deputado federal Nilson Leitão (PSDB) completava a bloco, disputando a outra vaga ao Senado.
 
“Considero que se consolidada a vacância, eu defendo que o PSDB apresente candidatura porque tem diversos nomes”, afirmou Wilson. O tucano, no entanto, afirma que ainda é muito cedo para se lançar nomes de possíveis candidatos. Os nomes naturalmente lembrados dentro do PSDB são justamente de Taques e Leitão.
 
Recentemente, Nilson Leitão afirmou que não tem interesse em brigar pela vaga. Já o ex-governador Pedro Taques lembrou que o processo ainda não está transitado em julgado e afirmou, neste momento, estar focado em sua atividade profissional na esfera privada.
 
“A ilustre senadora pode se valer dos recursos constitucionais, através de seus competentes advogados. Não trabalho sobre hipóteses, estou tratando da minha vida, na esfera privada. Procurei, na medida da minha competência, exercer as funções para as quais me propus, com responsabilidade e honestidade. Por fim, não me cabe discutir herança de pessoa viva. [Estou] em Cuiabá, aguardando a carteira da OAB, para depois voltar a advogar”, disse o ex-governador.
 
Wilson garante que o PSDB não abriu discussão interna sobre o assunto, mas já tem sua opinião formada. “Eu não conheço os autos do processo. Nunca li uma página sobre isso. A decisão ainda não está transitado em julgada. Vai ser julgada pela instancia superior eleitoral que é o TSE. Com relação ao PSDB não há nada oficial, o partido não foi convocado, o partido não discutiu esse assunto. Ninguém, nenhum filiado se prontificou. Então está só a título de bastidores”, garantiu.

5 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Olhar Direto. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Olhar Direto poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

  • José Klabin
    22 Abr 2019 às 06:42

    TAQUES no senado #pedrotaquessenador

  • Raimundo
    21 Abr 2019 às 21:55

    Vetado por conter expressões ofensivas e/ou impróprias, denúncias sem provas e/ou de cunho pessoal ou por atingir a imagem de terceiros. Queira por favor refazer seu comentário e reenviá-lo.

  • Luiz
    21 Abr 2019 às 21:54

    Tem alguem que pode dar um espelho para este Senhor, que, pelo jeito, ele não tem um em casa...

  • Benedito Nogueira
    21 Abr 2019 às 19:52

    PSDB não pelo amor de Deus no lugar de Selma Arruda condenada como Lula. Qualquer outro partido.

  • Humberto Luiz
    21 Abr 2019 às 19:43

    Continua mentindo seo Wilson, pois participei da sua equipe e depois que a Shelma brigou com Pedro e Nilson, o SR. mandou que votassemos para Senador no Nilson e no Jaime Campos, Shelma não recebeu nhenhum voto da sua turma de cabos eleitorais.

Sitevip Internet