Olhar Direto

Sábado, 14 de dezembro de 2019

Notícias / Política MT

Mais de 200 cadastrados podem perder o ‘Bolsa Família’ por falta de saque

Da Redação - Isabela Mercuri

01 Mai 2019 - 14:40

Mais de 200 cadastrados podem perder o ‘Bolsa Família’ por falta de saque
A não realização de saques pode causar o cancelamento do Bolsa Família para duzentas e sessenta famílias de Sinop (480km de Cuiabá), caso não regularizem a situação. O dinheiro pode ficar na conta por no máximo 90 dias, caso contrário, ele retorna para a União.

Leia também:
Mulher é presa com mais de 50 cartões de crédito e do Bolsa Família
De acordo com a assessoria da Prefeitura de Sinop, é possível perder o benefício em quatro casos: pela ausência de movimentação e/ou saque do benefício por mais de 90 dias, desatualização cadastral, prestação de informações incorretas e renda acima da declarada.

"Isto porque o Governo entende que aquela família já não mais está precisando do benefício e ocorre o cancelamento automático. É importante e também necessário que as famílias retirem o dinheiro, pois ele não pode ficar acumulando", explica a coordenadora do Bolsa Família no município, Neuza Bertelli.

Dentre as 260 famílias de Sinop que não estão retirando o dinheiro do benefício, algumas são formadas por pessoas em situação de rua, o que dificulta sua localização pelo poder público municipal. 

O programa federal paga o benefício às famílias mediante duas exigências: a manutenção da vacinação em dia, registro do peso e da altura das crianças de até 7 anos e realização do pré-natal pelas gestantes, conforme o Governo, e a frequência em aula daquelas crianças cujas famílias estão cadastradas. De acordo com a União, a frequência mínima é de 85% das aulas para crianças e adolescentes dos 6 aos 15 anos e de 75% para jovens de 16 e 17 anos.

Diversas ações foram realizadas em Sinop para assegurar o cumprimento das metas instituídas. A Secretaria de Saúde, por exemplo, percorre, desde o início do mês, escolas públicas estaduais e municipais para realizar a pesagem de crianças. “Até o momento, já foram identificadas mais de 700 famílias com a situação pendente, por conta de crianças que não foram localizadas ou o endereço delas não confere com o do cadastro”, alerta a coordenadora de Programa Estratégico, Ana Paula Fernandes.

A responsável lembra que é recomendável que as crianças levem para a escola o cartão de vacina e o Número de Identificação Social (NIS). Os beneficiários do programa têm até o dia 31 de maio para realizar a pesagem e atualização do cartão de vacina ou terão o benefício suspenso.

De acordo com dados da Secretaria Municipal de Assistência Social, Trabalho e Habitação, em Sinop 3.116 famílias recebem o Bolsa Família. Somente em abril, o Governo Federal, por meio do Ministério da Cidadania, repassou R$ 449.651,00 em recursos aos assistidos, um benefício médio de R$ 144,30. 

De acordo com o Governo Federal, o cancelamento desliga a família do Programa Bolsa Família, interrompe a geração de novos benefícios e impede o saque dos benefícios que a família ainda não havia retirado. O cancelamento pode ocorrer por ação do MDS (ações de fiscalização ou exclusão do cadastro, por exemplo) ou do Gestor Municipal (nos casos de desligamento voluntário ou decisão judicial).

Em caso de dúvidas e/ou informações, as famílias podem procurar a Caixa Econômica Federal ou entrarem em contato com a gestão do Bolsa Família pelo telefone (66) 3531-2791. Outra orientação aos beneficiários é que procurem o Centro de Assistência Social (CRAS) da territorialidade para confirmarem se as informações cadastrais estão todas completas e em dia.

0 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Olhar Direto. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Olhar Direto poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

Sitevip Internet