Olhar Direto

Quinta-feira, 19 de setembro de 2019

Notícias / Educação

Rede estadual entra em greve geral na próxima semana e 392 mil alunos ficam sem aula

Da Redação - Thaís Fávaro/ Da Reportagem Local - José Lucas Salvani

20 Mai 2019 - 17:25

Foto: José Lucas Salvani

Rede estadual entra em greve geral na próxima semana e 392 mil alunos ficam sem aula
O Sindicato dos Trabalhadores no Ensino Público de Mato Grosso (Sintep-MT) decidiu em Assembleia Geral realizada na tarde desta segunda-feira (20) paralisar as atividades por tempo indeterminado a partir da próxima segunda-feira (27). Cerca de dois mil profissionais participaram da reunião e decidiram aderir a greve, que deixará 392 mil alunos da rede estadual sem aula.

Leia mais
Profissionais da educação cobram 'lei da dobra', condições de trabalho e cogitam greve geral

Ainda nesta segunda-feira, os profissionais da educação foram até a Praça Alencastro, em Cuiabá, como forma de manifesto e "aviso" quanto a greve. "Nós faremos uma caminhada, um ato público até a Praça Alencastro para que a sociedade já tenha esse ponta-pé inicial de que a greve no estado de Mato Grosso está de fato começando", aponta o presidente do Sintep/MT, Valdeir Pereira ao Olhar Direto.

O professor Jucelino Dias de Moura não vê o Governo Estadual atual atendendo de imediado as reivindicações da categoria por conta das diversas tentativas sem sucesso, mas acredita ser importante sua união porque para ele "só se tem respeito quando vai para a rua".

"É muito importante que não só nós da Educação façamos greve, mas que outros trabalhadores também que estão sendo penalizados façam greve para poder mostrar para esse governo que nós temos força e que o Estado de Mato Grosso tem recurso suficiente, como nós provamos na cartilha, para que o Governo cumpra o RGA da Educação", explica.

Segundo o Sindicato, o encaminhamento do Conselho de Representantes, realizado nos dias 18 e 19 de maio, foi pelo enfrentamento à gestão Mauro Mendes (DEM), que considerou as demandas apresentadas como evasivas tendo como foco a falta de respeito com os profissionais da educação.

Valdeir Pereira, esclareceu que foram inúmeras as tentativas de negociações. "O governo se mantém irredutível e faz o debate apenas sobre a Lei de Responsabilidade Fiscal, e o orçamento do estado”, argumenta.

Segundo a Secretaria de Gestão, quanto as pautas apresentadas existem impeditivos legais como a Emenda Constitucional 81/2017 (PEC dos Gastos), que instituiu o Regime de Recuperação Fiscal, a Lei 614/2019 que estabeleceu normas de finanças públicas voltadas para a responsabilidade na gestão fiscal e a Lei Federal 101/2000 (LRF), que define em 49% da Receita Corrente Líquida o limite com gastos de pessoal.

O último relatório emitido pela Secretaria de Fazenda, do 3º quadrimestre de 2018, aponta que o Estado gastou 57,89% da RCL com despesa de pessoal. Além disso, o Estado passa por uma de suas piores crises financeiras com um déficit acumulado na ordem de R$ 3,5 bilhões.

Em recente entrevista, o governador Mauro Mendes (DEM), declarou que o valor pago aos profissionais de educação no Estado é o terceiro melhor no país, mas no ranking nacional que avalia o desempenho entre as demais unidades federativas, o Estado está na 21ª colocação. Segundo o governador, os dados são incompatíveis.

49 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Olhar Direto. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Olhar Direto poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

  • Ana Maria
    21 Mai 2019 às 20:16

    Seu salário não está em dia "Blairo"? Claro que é nome fake. Está em dia sim. Estado pode pagar até dia 10. Vc tem emprego. Não está passando fome. Está com mi-mi-mi? Pede demissão e vem ver o que é trabalho na área privada.

  • Raimundo
    21 Mai 2019 às 10:10

    Esses sindicalistas petistas são um atraso para o povo brasileiro, prejudicar 392 mil crianças em razão de posição política é inaceitável e deveria ser crime. O Brasil tem que se livrar desse câncer.

  • comissionado tem padinhu
    21 Mai 2019 às 10:03

    vou passar as férias no cinturão verde, depois do pedra

  • Vinicius Tenuta
    21 Mai 2019 às 09:59

    Jura, Magma? Queres criticar a educação e escreveu "houvi"? Ouvi vem do verbo ouvir, sem letra "h". Is that ok?

  • Magma
    21 Mai 2019 às 09:21

    Todo ano greve, políticos adoram greves, se, sem greve os alunos não sabem a formula da "água" (houvi dizer) imaginem com greve, vão continuar, acreditando e elegendo, pessoas através de mensagens fakes! Para quem tem, quanto mai$$ cri$e$$$, melhor,Tudo esta mudando, principalmente os "PREÇOS"!

  • Cuibano2000
    21 Mai 2019 às 09:08

    Está na hora dos governadores começar a contratar professores com parcerias privadas,os funcionários públicos já estão viciado, só gostam mesmo de sombra é água fresca.Os bonitões não percebem que o país está em crise que eles possuem o 3 melhor salário do país,mas o resultado que eles entregar e um dos piores do Brasil.

  • alexandre
    21 Mai 2019 às 08:43

    Greve do lula livre ? de fato o pessoal aproveita pra viajar na baixa temporada....

  • joaquim
    21 Mai 2019 às 08:42

    No mundo real, um trabalhador descrente improdutivo é encaminhado ao RH para receber seus direitos, conforme legislação, e vazar. Para os que tem competência, até faz bem, Vão à luta e conseguem coisa bem melhor. No serviço público um servidor descrente fica parasitando e fazendo greves até sem motivos (greve é último recurso e qdo patrão tem como pagar), prejudicando a vida de seus clientes, no caso aqui, alunos e pais, por 20/30 anos. Isso tem que acabar.

  • Blairo
    21 Mai 2019 às 08:21

    Nosso salário não está em dia, se o seu não tivesse quero ver o que faria.

  • Wilsons
    21 Mai 2019 às 08:20

    Não querem greve, não concordam com os professores, coloquem seus filhos na escola particular.

Sitevip Internet