Olhar Direto

Terça-feira, 12 de novembro de 2019

Notícias / Cidades

Mesmo ferido com quatro tiros, acusado de matar ex com tiro na testa ameaça se vingar de PMs

Da Redação - Wesley Santiago

21 Mai 2019 - 14:10

Foto: Rogério Florentino/Olhar Direto/Reprodução

Mesmo ferido com quatro tiros, acusado de matar ex com tiro na testa ameaça se vingar de PMs
Entony Enrique Ferreira da Silva Felix, de 18 anos, acusado de matar Thaays Almeida Silva com um tiro na testa, na frente da filha de quatro anos, no bairro Bom Jesus, em Diamantino (201 quilômetros de Cuiabá), ameaçou policiais militares que o balearam, na última segunda-feira (20), após ele reagir a prisão. Ele afirmou que estava ‘gravando’ o rosto de cada um para poder se vingar.

Leia mais:
Acusado de matar ex com tiro na testa usou cemitério como esconderijo e ligou para PM pedindo confronto
 
O suspeito foi atingido por quatro tiros (antebraços direito e esquerdo, ombro e de raspão no pescoço) e acabou socorrido pelos próprios policiais e levado para o Pronto Atendimento do município.
 
Enquanto era atendido e mesmo ferido com quatro tiros, Entony fazia ameaças aos policiais dizendo que estava gravando a fisionomia de cada um dos PMs para se vingar. Posteriormente, ele foi encaminhado para o Pronto-Socorro Municipal de Cuiabá (PSMC).
 
A arma apontada aos policiais, um revólver, seria a mesma que o acusado supostamente utilizou na morte da namorada. Desde a noite de sexta-feira (17), quando atendeu a ocorrência de homicídio, policiais da 9ª Cia PM faziam diligências atrás do suspeito.
 
Na noite de sábado (18), por exemplo, uma guarnição chegou a avistá-lo no bairro Novo Diamantino, perto da casa da mãe dele, mas não conseguiu prendê-lo. Ele saltou muros e passou por diversas casas até desaparecer.
 
O suspeito tem passagens por tráfico de droga, receptação e uma por falsidade ideológica, essa última no dia três deste mês, no bairro Alvorada.
 
Pouco antes de ser baleado, o suspeito havia ligado na unidade policial desafiando os policiais a irem até o cemitério da cidade ‘porque queria confronto’. Ele estaria no cemitério visitado o túmulo da namorada e usando o local como esconderijo.
 
Os policiais vasculharam o cemitério, mas não o encontraram. Depois, enquanto faziam diligências na mesma região, a equipe recebeu informações sobre um homem com as mesmas características do suspeito visto pulando o muro de uma casa.
 
Na casa, os militares conseguiram vê-lo escondido debaixo de um veículo e deram voz de prisão. Porém, Entony saiu com uma arma em punho apontando aos policiais que por sua vez buscaram abrigo atrás de um muro. Na reação dos policiais, o suspeito foi atingindo por quatro tiros.

O caso
 
Uma jovem de 18 anos identificada como Thaays Almeida Silva foi assassinada com um tiro na testa, na frente da filha de quatro anos, na sua residência, no bairro Bom Jesus, em Diamantino (a 201 quilômetros de Cuiabá), na última sexta-feira (17). O principal suspeito do crime é o ex-namorado da vítima, Entony Enrique Ferreira da Silva Felix, de 18 anos, que não aceitava o fim do relacionamento.
 
A Polícia Militar foi acionada para atender uma ocorrência de homicídio de uma jovem vítima de disparos de arma de fogo na cabeça. No local, foi constatada a veracidade dos fatos, sendo a vítima socorrida para o Pronto-Atendimento, porém não resistiu aos ferimentos e foi a óbito. Os disparos atingiram a parte frontal do crânio.
 
Familiares relataram que viram o momento que Entony Enrique chegou à residência. Uma testemunha que estava na casa no momento do ocorrido disse que ouviu o casal conversando e em seguida o disparo. Thaays foi encontrada caída no quintal da residência. Logo após o crime, o suspeito fugiu sentido BR-364.
 
A filha da vítima, de apenas quatro anos, teria presenciado o crime. Os policiais saíram em diligências em busca do suspeito, que foi visto por várias pessoas durante a fuga, porém não conseguiram localizá-lo.
 
Segundo informações da Polícia Civil, o suspeito era extremamente ciumento e não queria que Thaays conversasse com amigas, fato pelo qual ela queria romper o relacionamento. O crime teria sido motivado por ele não aceitar a separação. Durante as diligências, foram apreendidos aparelhos celulares da vítima que deverão auxiliar as investigações e, na localização do suspeito.

12 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Olhar Direto. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Olhar Direto poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

  • Dudu
    22 Mai 2019 às 21:45

    Já dizia Bezerra da Silva: Você com revólver na mão é um bicho feroz, sem ele anda rebolando e até muda de voz!!!!

  • tiago
    22 Mai 2019 às 07:02

    Os direitos humanos deveriam levar esse pra casa deles pra recupera-lo... kkkkk

  • Lampiao
    21 Mai 2019 às 21:50

    Oportunidade perdida pela PM. Bandidinho mais macho que os homem da lei. Vergonhoso isso.. cancela digital dele e ja elvis.. nao se perde nada

  • Ao Claudemir!
    21 Mai 2019 às 16:12

    Claudemir, ninguém tem estrela na testa e a culpa não é da vítima. Se você se casasse com uma mulher, descobrisse algo ruim dele, desejasse terminar a relação e ao não aceitar isto, ela a sua morte e o matasse, a culpa seria sua? Então!

  • Matogrosso
    21 Mai 2019 às 16:08

    Faltou o quinto, elemento!

  • Vingador
    21 Mai 2019 às 15:45

    Precisamos melhorar a mira desses policiais para não errar mais tanto tiro! Fizesse com ele o mesmo que ele fez com a menina e teríamos problema resolvido

  • Claudemir da Silva arruda
    21 Mai 2019 às 15:15

    Essas mina que se envolvem com esses tipo de elemento vejam o final disso tragedia certa

  • Gladston
    21 Mai 2019 às 15:13

    Se tivessem resolvido isso lá no cemitério, não estariam sendo incomodados agora.

  • mso
    21 Mai 2019 às 14:49

    Aí eu penso será que a pena de morte resolveria ? Ou ia morrer pessoas inocente ! Não um crime confesso desse tipo com essa crueldade na frente de uma criança ! Não deveria ser diferente a não ser eliminar um "inseto " desse um lixo que nem reciclagem dá ! isso não tem conserto nunca ! que DEUS conforte os Pais dessa moça para educar essa criança ! e esse "inseto " dar um sumísso fazer desaparecer !

  • Uai
    21 Mai 2019 às 14:48

    E ainda tá vivo ??? Não estou entendendo. Tem que atender o pedido do garoto.

Sitevip Internet