Olhar Direto

Notícias / Política MT

Substitutivo ao projeto de Ulysses propõe que deputados renunciem VI integralmente

Da Redação - Érika Oliveira

21 Mai 2019 - 16:05

Foto: Rogério Florentino/Olhar Direto

Substitutivo ao projeto de Ulysses propõe que deputados renunciem VI integralmente
No mesmo dia em que a Comissão de Fiscalização e Acompanhamento da Execução Orçamentária da Casa (CFAEO) da Assembleia Legislativa aprovou o projeto do deputado Ulysses Moraes (DC), que previa o corte em 50% no valor do teto da verba indenizatória (VI) que os parlamentares têm direito, lideranças partidárias apresentaram em Plenário um substitutivo integral a matéria, estabelecendo que os deputados, se assim quiserem, renunciem toda a VI. A partir do substitutivo, a pauta volta obrigatoriamente para análise da CFAEO e o projeto original de Ulysses praticamente deixa de existir.  

Leia mais:
- “Deste sobrenome quero distância”, rebate Ulysses a Janaína após críticas ao corte em VI
- Janaina chama Ulysses de "personagem" e cita gasto com VI, passagem aérea e R$ 100 mil em cargos

Conforme amplamente divulgado pela imprensa, na semana passada, o projeto 79/2019, de autoria do deputado Ulysses Moraes, provocou forte reação da presidente em exercício da Casa de Leis, Janaina Riva (MDB), que classificou a matéria como “demagogia”. Na ocasião, inclusive, a emedebista sugeriu que o democrata cristão renunciasse integralmente a sua verba indenizatória, conforme estabelece agora o substitutivo.

Na prática, embora modifique completamente o projeto de Ulysses, o substitutivo muda pouca coisa da legislação vigente, que já autoriza os deputados a renunciarem parte ou toda a verba indenizatória no início do mandato. A mudança, se aprovado o substitutivo, é que essa renuncia poderá ser feita a qualquer tempo. A VI de Mato Grosso é a mais alta do Brasil, atualmente em R$ 65 mil.

Janaina x Ulysses

Na última quarta-feira (15), após a aprovação do projeto de lei 79/2019 pela CFAEO, a deputada Janaina Riva fez duras críticas a Ulysses Moraes. “Hoje os deputados podem decidir por receber de R$ 0 até R$ 65 mil e, na minha opinião, tem deputado que recebe R$3 mil, R$4 mil e que não vale nem R$ 1 mil, porque não produz para isso. Por que reduzir pela metade se ele pode optar por receber nada? Então isso, na minha opinião, é ficar jogando para a platéia. Já que não quer receber, opte por não receber nada. Pode receber zero reais”, desafiou, na ocasião.

A tensão entre os dois aumentou após divulgação de um posicionamento encaminhado por Ulysses à imprensa, em que ele dizia querer distância de Janaína e criticava o sobrenome Riva, em referência ao pai da deputada, ex-presidente do Parlamento.

12 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Olhar Direto. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Olhar Direto poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

  • Edegar Belz
    22 Mai 2019 às 15:31

    Resumindo: derrubaram o projeto do Ulysses e segue a farra com dinheiro público.

  • DEBORA
    22 Mai 2019 às 09:47

    péssimo, retrógado!!!

  • JORGE LUIZ
    22 Mai 2019 às 08:05

    ESSA ESTÓRIA DE SUBSTITUTO DE PROJETO DE VI É APENAS PARA NÃO ACONTECER NADA, JAJÁ RIVA NÃO QUER LARGAR O FILÉ DE JEITO NENHUM, POIS ASSIM GUARDA A VI PARA FAZER CAMPANHA, ASSIM TERÁ MELHOR ESTRUTURA DE QUEM QUER ENTRAR NA POLÍTICA, SÓ OBSERVO ISSO

  • Nascimento
    22 Mai 2019 às 07:27

    AI TEM GOLPE, na verdade deveria mudar novamente a LEI e extinguir totalmente a verba indenizatória, porque votar novamente uma matéria que já existe e gastar indevidamente nosso dinheiro.

  • Carli
    22 Mai 2019 às 07:18

    Votei e continuo votando na Janaina, o que não dá pra aceitar são os que ganham com discurso de os NOVOS e já na eleição para a mesa diretora se tornarem os VELHOS, demagogia não.

  • Cuiabano do pale to
    21 Mai 2019 às 23:08

    Parabéns aos eleitores da Baladeira Janaina Riva! Essa verba imoral mantém no poder da máquina pública o velho clero, com sucessão familiar! A assembleia tem dono, e nunca foi o povo! O Povo mantém a linha sucessória daquele que é réu confesso em crimes contra os cofres públicos....

  • kono
    21 Mai 2019 às 21:24

    Tá na hora dos deputados dar a sua contribuição, para cumprir a Lei de Responsabilidade Fiscal, ah, os outros poderes, também. Só querem graxa!

  • Gladston
    21 Mai 2019 às 20:24

    A materia não fala quem são as lideranças partidarias que apresentaram o substitutivo à Assembléia num golpe de "mestre" contra o deputado Ulysses Moraes e a moral. E quando cira o pai da deputada em questão, só diz que ele foi presidente da casa e mais nada. Já que o seu nome veio a tona, deveriam falar do tamanho estrago feito por ele, o pai da deputada, na Assembléia Legislativa e em todo o MT, motivo de tantas condenações e prisões.

  • Chirrão
    21 Mai 2019 às 19:54

    A nossa Assembléia Legislativa deveria focar mais nas CPIs!! Já ESFRIOU?

  • Carlos
    21 Mai 2019 às 19:54

    Pareceu uma manobra de alguém muito, muito experiente, não foi o réu confesso!

Sitevip Internet