Olhar Direto

Segunda-feira, 24 de junho de 2019

Notícias / Política MT

Vereador nega envolvimento em atentado contra prefeito e diz que armas apreendidas eram de seu pai

Da Redação - Fabiana Mendes

22 Mai 2019 - 11:09

Foto: Divulgação - PJC

Vereador nega envolvimento em atentado contra prefeito e diz que armas apreendidas eram de seu pai
O vereador do município de Lambari D’Oeste (339 quilômetros de Cuiabá), Edvaldo Alves dos Santos, negou envolvimento no atentado contra o prefeito Edvaldo Alves dos Santos, de 49 anos, e sua esposa, Maxilene Ferreira dos Santos, ocorrido no dia 12. Ele havia sido preso na última quinta-feira (16), com uma espingarda calibre 22 e outra calibre 28, além de munições.  O político foi liberado após pagamento de fiança.

Leia mais:
Vereador é preso em operação para encontrar grupo que tentou assassinar prefeito

O vereador salientou que foi conduzido até a delegacia do município de Rio Branco, para prestar esclarecimento quanto às armas encontradas em sua residência, que segundo ele, pertencem ao seu pai, já falecido. “Fui explicar sobre as duas espingardas calibre 22 e 28 apreendidas na minha casa, não sei o motivo da busca e apreensão, mas que a ação não tem ligação nenhuma com o ocorrido com o prefeito Edvaldo”, disse Jovelino.

Segundo o parlamentar, a veiculação do seu nome na mídia aconteceu de forma leviana. “Até o momento não entendemos o que motivou esta ação em minha casa, apenas vi meu nome espalhado em todos os sites dizendo que havia suspeita que eu estaria envolvido no atentado. Moro em Lambari D’Oeste há 44 anos, conheço o prefeito antes mesmo de ocupar cargo público, somos vizinhos e já trabalhamos juntos, então não sabemos o motivo disso tudo”, concluiu.

O presidente da União das Câmaras Municipais do Estado de Mato Grosso (UCMMAT), vereador por Vila Bela da Santíssima Trindade, Edclay Coelho (PSD) se solidariza com o parlamentar “Nosso corpo jurídico está acompanhando o caso e esperamos que seja elucidado o mais rápido possível, e os direitos do vereador sejam respeitados pela imprensa, e que a mesma trabalhe de forma imparcial, justa e equilibrada”, disse.

Operação
 
Uma força-tarefa prendeu quatro pessoas, entre elas o vereador, por posse e porte irregular de arma de fogo, em decorrência das investigações contra um grupo que teria tentado assassinar o prefeito Edvaldo e sua esposa Maxilene.
 
O vereador Jovelino foi encontrado em casa na posse de uma espingarda calibre 22 e outra calibre 28, além de munições.  Conforme o delegado Miguel Macário Lopes, o objetivo da operação era apreender a arma usada no disparo efetuado no dia 12, na porta da casa do prefeito de Lambari D’Oeste.

Logo que acionada, a Polícia Civil, por meio da Delegacia de Rio Branco, começou a apuração e hoje cumpriu mandados de busca e apreensão contra possíveis pessoas suspeitas de envolvimento no disparo.

0 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Olhar Direto. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Olhar Direto poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

Sitevip Internet