Olhar Direto

Terça-feira, 16 de julho de 2019

Notícias / Cidades

Membros de facção que confessaram assassinato de mulher em latrocínio são presos

Da Redação - Wesley Santiago

11 Jun 2019 - 07:40

Foto: Rogério Florentino/Olhar Direto

Membros de facção que confessaram assassinato de mulher em latrocínio são presos
Maylson Ruller de Lima e Luiz Gustavo da Silva, ambos de 18 anos, foram presos pela Polícia Militar, na madrugada desta terça-feira (11), na avenida Alzira Santana, em Várzea Grande. Os dois confessaram a participação em um latrocínio [roubo seguido de morte] ocorrido na zona rural de Chapada dos Guimarães (67 quilômetros de Cuiabá). Na ocasião, Adriana Vieira de Melo, 45 anos, foi assassinada com um tiro. O veículo teria sido encomendado por uma facção criminosa e a ordem partiu de dentro do presídio.

Leia mais:
Criminosos trocam tiros com policial durante tentativa de roubo a restaurante
 
Consta do boletim de ocorrências que uma equipe do 4º Batalhão da Polícia Militar recebeu informações de que suspeitos de terem participado do latrocínio estariam em Várzea Grande. Os PMs foram até o local indicado e abordaram Luiz e Maylson. Com eles, foram localizados entorpecentes.
 
Questionados sobre o latrocínio, separadamente, os dois se mostraram nervosos e se contradisseram. Os militares foram até a residência de um dos parentes de Maylson, sendo que o familiar confirmou que ele estava foragido pela participação no crime ocorrido em Chapada dos Guimarães.
 
Porém, o homem disse que não teria visto seu irmão nos últimos dias e disse que ele estaria em uma região do bairro Santa Maria II. Depois do parente ter confirmado sua participação, Maylson confessou o crime, mas apontou um comparsa como o responsável por efetuar o disparo de arma de fogo.
 
Luiz afirmou aos policiais que o veículo da vítima de Chapada seria uma encomenda de determinada organização criminosa que atua no Estado. A ordem para o roubo teria partido de dentro do presídio, por um homem conhecido como ‘Marreta’.
 
Sendo assim, os criminosos foram encaminhados para a Central de Flagrantes. O caso continua a ser investigado pela Polícia Civil.
 
Latrocínio
 
Consta no boletim de ocorrências que o esposo da vítima estava tomando banho, no dia 02 de abril deste ano, quando ouviu um disparo de arma de fogo. Desesperado, o homem saiu para ver o que estava acontecendo e visualizou a sua esposa caída na porta de casa. Quando os bandidos o marido dela, também atiraram contra ele.
 
Porém, o homem conseguiu retornar ao interior da residência, pegar um revólver e revidar os disparos. Os bandidos fugiram do local sem conseguir levar o veículo. Adriana não resistiu e morreu na cena do crime.

2 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Olhar Direto. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Olhar Direto poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

  • O Andarilho
    11 Jun 2019 às 12:24

    A arma não resolveu nada, perdeu sua esposa e poderia ter também sido assassinado, levou sorte!

  • Velho Chico
    11 Jun 2019 às 09:47

    Olha aí a vantagem de se ter uma arma em casa.

Sitevip Internet