Olhar Direto

Segunda-feira, 22 de julho de 2019

Notícias / Política MT

Medeiros afirma que prefere ser processado e cassado a se calar diante de acusação de colega

Da Redação - Vinicius Mendes / Da Reportagem Local - Carlos Dorileo

24 Jun 2019 - 17:22

Medeiros afirma que prefere ser processado e cassado a se calar diante de acusação de colega
O deputado federal José Medeiros (Pode) afirmou que preferiria até mesmo ter seu mandato cassado do que não reagir às acusações feitas pelo deputado federal Aliel Machado, do PSB do Paraná, na Câmara Federal. 
 
O mato-grossense disse que o requerimento do Partido Socialista Brasileiro pela abertura de processo disciplinar contra ele, por suposta quebra de decoro, veio após sua representação contra Aliel. Medeiros reforçou que jamais aceitaria ser chamado de ladrão injustamente.
 
Leia mais:
PSB representa contra Medeiros por quebra de decoro durante discussão na Câmara dos Deputados
 
A confusão aconteceu no dia 24 de abril deste ano. Os dois quase trocaram socos durante sessão plenária, após discussão pela Reforma da Previdência. Medeiros reafirmou que não agrediu o deputado e que apenas reagiu às acusações feitas contra ele.
 
“Não empurrei ninguém, pode olhar o vídeo. Lógico, veio um bando de doido me segurando, porque eu fui muito firme pra cima dele, porque eu fui lá pra dizer pra ele assim ‘você não pode chamar as pessoas de ladrão, você não pode medir as pessoas pela regra do seu partido, que está envolvido na Lava Jato’, soltei tudo isso mesmo. Eu tenho filho, tenho amigo, tenho um Estado que me acompanha, o cara vai no microfone e diz o seguinte ‘o presidente da República está acertando deputados, o presidente da República está dando R$ 40 milhões para cada deputado’. Se eu não me insurgir contra isso aí... eu prefiro ser processado, ter meu mandato cassado por me insurgir contra isso...”, disse.
 
O PSB então requereu a abertura de um processo disciplinar contra Medeiros, por suposta quebra de decoro. O deputado afirmou que esta atitude foi em resposta à representação que ele fez contra Aliel Machado. No documento da representação o PSB diz que o protocolo da representação de Medeiros não passa de uma contraditória 'cortina de fumaça' intentada para esconder sua própria conduta atentatória ao decoro.
 
“Eu representei ele no dia, ele foi notificado. Quando o Conselho de Ética notificou ele, ele correu lá no partido, desesperado, ele é deputado novo e achou que ia ser cassado mesmo, aí o partido fez a defesa pra ele, mas os advogados fizeram atacando, aí pediram a minha cassação”, disse Medeiros.
 
“Eles têm verdadeira obsessão comigo”, completou Medeiros sobre a ação do PSB. O deputado afirmou que, após a confusão, disse a Aliel Machado que “não é pessoal o meu negócio, é só não me chamar de ladrão, o dia que eu for tudo bem, você pode me chamar, mas eu não sou, essa é que é a questão”.
 
“Baltasar Gracian dizia o seguinte ‘transija sobre tudo, tudo você pode relevar, não contra sua moral e contra sua honra, essa você não recupera. Se eu sair por aí falando ‘aqueles dois não podem ver um dinheiro cara’, você não consegue mais recuperar isso, as pessoas sempre vão olhar pra você”.

10 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Olhar Direto. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Olhar Direto poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

  • Bainho
    25 Jun 2019 às 08:07

    Correta a posição do deputado. Se não o é, não pode levar nome de ladrão jamais!

  • Eduardo
    25 Jun 2019 às 08:07

    Agora pergunto, qual a relevância desse senhor como representante do Mato Grosso. Nunca, nunca li nada de construtivo que ele e aquele Galli fizeram pelo estado.

  • bugre
    25 Jun 2019 às 08:02

    Vetado por conter expressões ofensivas e/ou impróprias, denúncias sem provas e/ou de cunho pessoal ou por atingir a imagem de terceiros. Queira por favor refazer seu comentário e reenviá-lo.

  • Rafael
    25 Jun 2019 às 07:34

    Fanfarrão mesmo! Nem deveria estar na política, afinal, fraudou a Ata juntamente com o Pedra Taques.

  • Pedrão
    25 Jun 2019 às 07:30

    Isso mesmo, deputado!... Não esmoreça!... Vá às vias de fato!... Quebre logo esse decoro!...

  • Revoltado
    24 Jun 2019 às 22:23

    Chegou ao senado alterando atas, é quer pagar de Santo, na Câmara

  • HELIO AUGUSTO GOMES
    24 Jun 2019 às 22:08

    E quanto Jean Wyllys , vai te processar por calúnia e difamação que teria financiado por um bilionário que tinha comprado o mandato para Davi Miranda(Psol), RJ que era suplente. assumisse o cargo. E agora? Você foi eleito na onda da facada, quem te conhece jornalista, João Negrão!

  • Bea
    24 Jun 2019 às 21:01

    Nojo desse deputado pavoroso

  • Macaco Hippie
    24 Jun 2019 às 19:44

    deputado com "p" de pequeno . Ele não representa ninguém, a não seus próprios gostos e brigas.

  • Alfaiate
    24 Jun 2019 às 18:41

    Este Deputado é um sem noção! Envergonha o povo do MT. Tinha q ser verdadeiramente punido

Sitevip Internet