Olhar Direto

Domingo, 22 de setembro de 2019

Notícias / Cidades

Operação prende seis que 'recrutavam' adolescentes para roubos em Várzea Grande

Da Redação - Patrícia Neves

19 Jul 2019 - 17:36

Foto: Divulgação PJC

Operação prende seis que 'recrutavam' adolescentes para roubos em Várzea Grande
Seis mandados de prisão preventiva contra criminosos envolvidos em roubos   foram cumpridos pela Polícia Civil, em ação deflagrada nesta sexta-feira (19), pela Delegacia Especializada de Roubos e Furtos de Várzea Grande (Derf-VG). O trabalho resultou na desarticulação de uma associação criminosa especializada, cujos integrantes tiveram as ordens de prisão decretadas pela Justiça com base em investigações da delegacia.

Segundo a Polícia, os envolvidos costumam recrutar adolescentes para a prática de roubos

Leia Mais:
Mototaxista morre após bater em meio-fio durante a madrugada

Entre os presos estão, Charles Júnior Almeida da Silva, João Guilherme de Souza Alvez e Alys Roberto Lima da Silva, identificados como autores do um roubo majorado ocorrido no dia 27 de junho, em uma residência no bairro Jardim Itororó.

Na ocasião, os criminosos permaneceram nas imediações da residência, monitorando o local, esperando o momento em que a vítima chegou em casa com o seu filho. Enquanto o portão abria, dois criminosos (João Guilherme e um menor de idade) em posse de arma de fogo, renderam a vítima e invadiram a residência.

Do lado de fora da casa, os outros dois suspeitos (Charles Junior e Alys Roberto) davam cobertura interceptando a frequência da Polícia Militar, utilizando um rádio HT. No assalto, os criminosos subtraíram uma televisão LCD, um video-game Playstation, aparelhos celulares, entre outros produtos.

De acordo com a delegada da Derf-VG, Elaine Fernandes da Silva, os suspeitos integram uma associação criminosa extremamente violenta, que costuma recrutar adolescentes para a prática de roubos. “Além da grave ameaça com emprego de arma de fogo, os integrantes da quadrilha costumam agredir fisicamente as vítimas com socos e chutes”, disse.

Segundo as investigações, Charles Júnior e Alys Roberto coordenavam as ações criminosas e procuram ficar do lado de fora dos locais que seriam roubados para não serem reconhecidos pelas vítimas. O suspeito, João Guilherme junto a um adolescente eram os responsáveis por invadir os alvos e atuar na linha de frente dos assaltos.

Durante os trabalhos, também foi constatado que Alys o trabalhava como motorista de aplicativo, porém a ocupação servia apenas de “fachada”, uma vez que ele utilizava o veículo para as práticas criminosas.
Sitevip Internet