Olhar Direto

Terça-feira, 18 de fevereiro de 2020

Notícias / Cidades

“Tem advogado que nunca foi na PCE e falava com o cliente por telefone”, dispara secretário

Da Redação - Wesley Santiago

15 Ago 2019 - 11:21

Foto: Rogério Florentino/Olhar Direto

“Tem advogado que nunca foi na PCE e falava com o cliente por telefone”, dispara secretário
O secretário de Segurança Pública (Sesp), Alexandre Bustamante, pediu paciência aos advogados que estão em busca de contato com seus clientes dentro da Penitenciária Central do Estado (PCE), que passa por uma operação limpeza e reforma. O gestor da pasta ainda aproveitou para criticar alguns profissionais: “Nunca foi na unidade e falava com o cliente por telefone celular lá dentro”.

Leia mais:
Secretário afirma que áudios de suposto ‘salve geral’ só servem para causar pânico
 
“Tem advogado que nem sabe onde é a PCE e falava com os clientes pelo telefone. Agora, está tendo dificuldade. Em momento algum a gente disse que não teria visitas para advogados. Estamos organizando. Este primeiro momento, é o mais sensível. Por isso sentamos com a OAB, Defensoria Pública, com o Poder Judiciário para nos organizarmos. Tem muita gente querendo ter notícias do que está acontecendo lá dentro”, disse o secretário.
 
Bustamante ainda acrescentou que uma comissão irá acompanhar, quase que diariamente, o trabalho que está sendo feito na unidade. “Queremos mostrar para a sociedade que não estamos cometendo abusos. Não podemos causar tumulto. A intenção é dar melhores condições para os reeducandos. Não vamos cercear o direito de nenhum reeducando. Por isso temos estes órgãos ajudando na fiscalização”.
 
“É uma grande falácia a questão de maus tratos. A comissão da OAB entrou ontem, vai de novo amanhã. Não vamos colocar água suja para preso beber, maltratar, não é a nossa forma de agir. O clima tenso existe, mas na área de segurança, não houve aumento de criminalidade. A maioria dos detentos está gostando. Se depender de nós, estas regalias não voltam mais”, finalizou o secretário.
 
Em nota, a OAB informou que o acesso do profissional da advocacia ao seu cliente será mantido sob qualquer circunstância. Além disto, pontuou que até o próximo dia 19 de agosto, o atendimento à advocacia será realizado no período vespertino.
 
“A fim de evitar transtornos, a visita da advogada ou advogado ao seu cliente deverá ser agendado junto à Secretaria de Segurança Pública (Sesp). A partir da próxima semana o atendimento à advocacia retoma à sua normalidade”, finaliza a nota.

A operação de reforma na Penitenciária Central do Estado foi iniciada na segunda-feira (12.08) e estão sendo realizadas mudanças nas celas, pinturas e retirada de produtos que estão em desconformidade com o Manual de Procedimento Operacional Padrão do Sistema Penitenciário.
 
Além da reforma, a operação de revista geral tem o objetivo de fortalecer as ações de enfrentamento a crimes que possam ser cometidos dentro da unidade penal, além de se antecipar a possíveis atos delituosos.
 
Durante esta semana estão suspensas as visitas aos reeducandos, assim como o atendimento a advogados e defensores públicos. Apenas as escoltas emergenciais, em caso de saúde, serão realizadas.
 
A operação é realizada apenas na Penitenciária Central do Estado, não sendo estendida a nenhuma outra unidade no interior ou mesmo na Capital.
 
Entre os materiais em excesso que estão sendo retirados, segundo o Sindicato dos Agentes Penitenciários (Sindspen), estão televisores, ventiladores, prestobarba, sanduicheiras e outros eletrodomésticos. “É uma limpa. O excesso atrapalha o trabalho de revista dentro da unidade. É até uma questão de saúde, temos um número alarmante de doenças infectos contagiosas”, disse a presidente do Sindspen, Jacira Maria da Costa.

Ameaça
 
Áudios que circulam pelas redes sociais apontam para a possibilidade de um novo ‘salve geral’ em Cuiabá. As mensagens começaram a circular na última terça-feira (13), após um limpa ser feito dentro da Penitenciária Central do Estado (PCE), com o objetivo de fortalecer as ações de enfrentamento a crimes que possam ser cometidos dentro da unidade penal, além de se antecipar a possíveis atos delituosos. A Secretaria de Segurança Pública (Sesp) informou que os envolvidos serão responsabilizados criminalmente.

6 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Olhar Direto. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Olhar Direto poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

  • Hilton Nunes
    15 Ago 2019 às 14:10

    A pergunta que não quer calar... Onde esse pessoal carrega o smartphone? Nas celas tem tomadas?

  • INDIGNADA
    15 Ago 2019 às 13:59

    COLOCA ESSES BANDOS DE MARGINAIS PARA TRABALHAR!!!!! AI NÃO SOBRA TEMPO PARA ARQUITETAR ATAQUES Á POPULAÇÃO INDEFESA...

  • POLYANA
    15 Ago 2019 às 13:30

    #pacoteanticrime Sérgio Moro Já.

  • Willian
    15 Ago 2019 às 13:10

    Bloqueador, de fato, sr. Crítico, seria a melhor opção, porém, muitos dizem que eles não podem ser instalados, pois isso também bloqueará o sinal dos celulares dos moradores em torno da Penitenciária. Então, bloqueador, só pode em penitenciárias, longe de região urbana.

  • Crítico
    15 Ago 2019 às 12:03

    E os BLOQUEADORES de celular não vão ser instados?

  • Dora Aventureira
    15 Ago 2019 às 12:00

    SUSPENDE ESSA MORDOMIA DE VISITA INTIMA!! COMO O SGT FAHUR DISSE UMA VEZ... "Se o bandido quer fazer um se x o que faça com o companheiro de cela."

Sitevip Internet