Olhar Direto

Domingo, 22 de setembro de 2019

Notícias / Cidades

Aluno do ensino fundamental é expulso após levar arma para escola evangélica

Da Redação - Thaís Fávaro

22 Ago 2019 - 10:40

Foto: Internet

Imagem meramente ilustrativa

Imagem meramente ilustrativa

Um aluno do ensino fundamental 2, da Escola Presbiteriana de Cuiabá, foi expulso após levar uma arma para a sala de aula no último dia 19. Segundo o menor, a arma seria para garantir segurança no caminho para casa e teria permanecido dentro da mochila durante toda a aula. A arma pertence a mãe, que é policial civil.

Leia também
Jovens propõem alteração na Maria da Penha para instituir aulas sobre violência doméstica nas escolas
 
A situação gerou receio entre os pais  que ficaram sem respostas e esclarecimentos oficiais sobre o ocorrido. Somente nesta quinta-feira (22), a escola se manifestou através de uma nota e, mesmo garantindo que o aluno não tirou a arma da mochila e nem ameaçou ninguém, encarou a situação como “livramento de Deus”.

"Acho que a escola deveria trabalhar no sentido de alertar às crianças, de explicar como proceder diante de uma situação assim", avalia um dos pais de alunos matriculados na instituição.

Ainda segundo a escola, o aluno foi expulso e acionou o Conselho Tutelar acionado para acompanhar o caso. A reportagem tentou, sem sucesso, contato com a direção da unidade.

Veja abaixo a nota na íntegra:
 
Senhores pais,

Temos vivido dias turbulentos essa semana, mas conseguimos perceber em tudo isso que a Boa Mão de Deus está sobre nós e que Ele em sua infinita bondade nos deu um livramento.

A EPC tem trabalhado para que o Nome do Senhor Jesus Cristo seja honrado e glorificado, por isso manifestamos aqui nossa gratidão somente a ELE.

Vivemos neste mundo, e os dias são maus e estamos sujeitos as influências que ele traz.

Nesta segunda-feira dia 19/08/19, um aluno do fundamental 2, trouxe uma arma na mochila, cujo instrumento é de trabalho de sua mãe. Não houve ameaças com a mesma, que segundo colegas de sala que são as únicas testemunhas reais, a mesma não foi retirada da mochila.

Os pais foram acionados e responsabilizados pelo ocorrido.

Fizemos de forma que pudesse preservar a integridade emocional do aluno envolvido e de seus colegas.

O aluno manifestou que trouxe para escola para se resguardar no caminho que faz a pé após o horário escolar. O mesmo se mostrou arrependido.

Decidiu- se que o aluno receberia a transferência e o conselho tutelar informado.

Somos uma instituição educacional confessional, que usa dos seus meios para educar, corrigir e formar cidadãos para a Glória de Deus.

O conselho tutelar após o nosso registro se manifestou que dará os encaminhamentos legais em relação aos pais e ao menor.

Para nós que ficamos na EPC, enfrentaremos essa situação como forma de aprendizado e tomaremos medidas para melhorar a segurança interna da instituição, apoio a equipe de funcionários, pais e alunos.

Que o Senhor nos capacite.

Agradecemos a cada pai, mãe, amigos, alunos e ex alunos que se manifestaram em apoio a nossa escola e confiaram nas decisões tomadas. Confirmando os propósitos aqui trabalhados.

Família EPC

“ O Senhor dos Exércitos está conosco, o Deus de Jacó é o nosso refúgio. SL 46.7

1 comentário

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Olhar Direto. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Olhar Direto poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

  • Rosângela
    22 Ago 2019 às 12:02

    A escola fez muito bem em expulsar esse aluno. Agora, como essa arma, foi parar nas mãos desse garoto? Quem tem esse tipo de objeto em casa, não pode descuidar.

Sitevip Internet