Olhar Direto

Quarta-feira, 27 de maio de 2020

Notícias / Política MT

Mauro garante ajuda à Santa Casa de Rondonópolis, mas descarta nova intervenção

Da Redação - Érika Oliveira

02 Set 2019 - 17:45

Foto: Rogério Florentino/Olhar Direto

Mauro garante ajuda à Santa Casa de Rondonópolis, mas descarta nova intervenção
Com mais de R$ 24 milhões em dívidas, a diretoria da Santa Casa de Rondonópolis se reuniu com o governador Mauro Mendes (DEM) na semana passada para discutir os riscos de paralisação dos serviços da unidade. O chefe do Executivo prometeu ajuda do Governo para resolver a situação, mas descartou a estadualização da unidade, a exemplo do que foi feito em Cuiabá.

Leia mais:
Mauro afirma que Mato Grosso faz história com Santa Casa; hospital terá 80% dos serviços funcionando

“O governador se colocou a disposição, mas deixou bem claro que não existe a possibilidade do Estado possuir dois hospitais em Rondonópolis - um é o Hospital Regional e o outro seria a Santa Casa. O que nós vamos fazer junto da Santa Casa de Rondonópolis é colocar toda a experiência do Governo do Estado para ajudar para que ela não feche realmente. O governador solicitou uma série de informações que eles estão levantando, junto aos credores da Santa Casa. Deverá ser marcada uma próxima reunião e o governador irá ver no que pode ser ajudado”, explicou o secretário-chefe da Casa Civil, Mauro Carvalho.

Em julho, durante passagem por Mato Grosso para reabertura da Santa Casa de Cuiabá, o ministro da Saúde, Luiz Mandetta, esteve em Rondonópolis e visitou a Santa Casa do município. Na ocasião, recebeu demandas da unidade, mas até hoje nenhum aporte ou qualquer auxílio foi repassado.

Nesta segunda-feira (02), por meio de sua assessoria de imprensa, o deputado federal José Medeiros (Pode) afirmou que solicitou a Mandetta a liberação de R$ 10 milhões, que seriam oriundos de sua cota de emenda parlamentar.  

Referência em ginecologia e obstetrícia, a Santa Casa de Rondonópolis realiza quase todos os partos via Sistema Único de Saúde (SUS) no município e ainda atende pacientes de outras 19 cidades da região Sul do estado. O hospital realiza, ainda, atendimentos nas áreas de cardiologia, oncologia e possui unidades de tratamento intensivo (UTI) adultas e pediátricas.

De acordo com a Santa Casa de Rondonópolis, em 2018 o hospital fechou com um déficit de aproximadamente R$ 7 milhões. As dividas, atualmente em torno de R$ 24 milhões, incluem empréstimos bancários, pagamentos de médicos prestadores de serviços e fornecedores.

Assim como acontecia em Cuiabá, a gestão da Santa Casa de Rondonópolis é de responsabilidade da Prefeitura. No início deste ano, o Governo do Estado assumiu o hospital da Capital, que passou a se chamar Hospital Estadual Santa Casa.

2 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Olhar Direto. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Olhar Direto poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

  • João
    03 Set 2019 às 08:24

    Só faltava o estado ou prefeito querer pegar a Santa Casa para encarecer o valor dos serviços

  • João povao
    02 Set 2019 às 21:31

    Santa casa não é de responsabilidade da prefeitura, a mesma e entidade filantrópica

Sitevip Internet