Olhar Direto

Quarta-feira, 16 de outubro de 2019

Notícias / Política MT

Com risco de desabamento sanado, córrego da 8 de Abril será finalizado em 15 meses

Da Redação - Wesley Santiago

22 Set 2019 - 17:00

Foto: Rogério Florentino/Olhar Direto

Com risco de desabamento sanado, córrego da 8 de Abril será finalizado em 15 meses
As obras do córrego Mané Pinto, localizado na avenida 8 de Abril, em Cuiabá, que estavam empacadas desde antes da Copa do Mundo de 2014, devem ganhar ritmo. A expectativa da Secretaria de Infraestrutura e Logística (Sinfra) é que os trabalhos sejam finalizados em até 15 meses.

Leia mais:
Governo retoma obra da Copa 2014 para impedir desmoronamento do córrego oito de abril

Segundo o secretário Marcelo Padeiro, um termo foi homologado com a Justiça para que, a partir deste mês, a obra seja concluída. “São 15 meses de obra. Tem muitas coisas para se fazer. Coletor de tronco de esgoto, ligação domiciliar de esgoto, coleta. [O projeto] será tocado pela mesma empresa (Engeglobal). Na homologação, foi colocado o cronograma físico-financeiro. Sentamos com a empresa, fizemos a adequação de planilha e projetos, revisão, novo cronograma”.
 
O superintendente de obras especiais da Sinfra, Edson Brasil, disse que esta obra irá demorar um pouco mais de tempo, já que, como se trata de um córrego, na época das chuvas o ritmo terá que ser diminuído. Ele ainda fez questão de destacar que os trechos onde havia risco de desmoronamento, trabalhos emergenciais já foram realizados.
 
“Todos eles foram revitalizados. A frente de serviço atacada agora é a revitalização do fundo do canal, assim como a fundação das rotatórias, que terão laje de concreto. Nos próximos meses, a captação do esgoto será iniciada. Hoje, todo o esgoto é despejado no córrego. Do jeito que está andando a obra, todo esgoto será tratado até o início do ano que vem”, disse o superintendente.
 
Questionado se existe no projeto algum tipo de proteção para evitar a queda de pessoas e veículos no córrego, Edson Brasil afirmou que “não tem em toda a extensão. Próximo das rotatórias, nós vamos colocar a proteção na beirada do córrego. No decorrer dele ainda não foi pensado, mas é algo que pode ser discutido”.

Histórico
 
Parte integrante do pacote de obras da Copa do Mundo de 2014, a revitalização do Córrego Mané Pinto foi retomada pela Secid em 2016. Um Termo de Ajustamento de Gestão (TAG) firmado entre o órgão estadual, o Tribunal de Contas de Mato Grosso (TCE) e a empresa Engeglobal, estabeleceu que o trabalho deveria ter sido concluído no mesmo ano. Já em 2018, porém, o Estado rescindiu, unilateralmente, o contrato com a empreiteira, alegando o descumprimento das cláusulas contratuais.
 
O projeto abrange aproximadamente 3,5 quilômetros do córrego, onde devem ser executados os serviços de reforço das laterais, com calçadas largas para passagem de pedestre; repavimentação asfáltica em todo o prolongamento da avenida; implantação do coletor-tronco e do sistema coleta de esgoto. Também estão previstos os trabalhos de sinalizações e paisagismo.

7 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Olhar Direto. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Olhar Direto poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

  • Engº Pedro Lomanho
    23 Set 2019 às 09:50

    Vetado por conter expressões ofensivas e/ou impróprias, denúncias sem provas e/ou de cunho pessoal ou por atingir a imagem de terceiros. Queira por favor refazer seu comentário e reenviá-lo.

  • Gutierres
    23 Set 2019 às 08:37

    Tem que tampar esse córrego! Só em Cuiabá que ainda tem um córrego a céu aberto em pleno bairro residencial. Ridículo isso!

  • Isabel Romagiano
    23 Set 2019 às 06:04

    É uma piada começar uma obra dessas no inicio do período de chuvas, cadê o planejamento? 15 meses é uma piada de péssimo gosto.

  • Gil
    22 Set 2019 às 21:37

    Só gostaria que fizesse o mesmo no córrego que passa ao lado de uma EMEB no bairro do poção, o qual, ficas um odor muito desagradável , geralmente no turno vespertino. Um lugar de grande circulação dos automóveis e além de crianças que atravessam as laterais de córrego a frequentar a unidade escolar... Espero que autoridades, providencie essa particularidade também... Ficas a sugestão!

  • Marcelo
    22 Set 2019 às 19:50

    As obras serão paralisadas já já sob a desculpa de que a temporada das chuvas vai começar. Duvidam? Aguardem... O governo estadual e municipal são duas chacotas.

  • MIGUEL
    22 Set 2019 às 19:40

    ..."O projeto será tocado pela mesma empresa (Engeglobal)...." Outra coisa que esqueci de comentar. Como pode um empresa que está em Recuperação Judical continur num projeto dessa magnitude. A Engeglobal entrou em recuperação judicial em julho de 2018 com dívidas declaradas em R$ 590 milhões, conforme notícia divulgada no site MidiaNews. Quero ver esse comentário divulgado.

  • MIGUEL
    22 Set 2019 às 19:34

    Como assim sanado. Passo por esse córrego quase todos os dias e é visível que as obras estão apenas no começo. Daqui alguns dias começarão as chuva e tudo que foi feito será levado pelas enchurradas, pois está tudo aberto lá no local para quem quiser ver. O problema era antigo, mais só inciaram as obras próximo de começar as chuvas. E agora vem com uma matéria dessas querendo dizer que o problema de desabamento está resolvido. Conversa fiada.

Sitevip Internet