Olhar Direto

Sábado, 19 de outubro de 2019

Notícias / Política MT

Nos EUA, Mauro defende que países ricos compensem preservação e destaca 63% de território protegido

Da Redação - Wesley Santiago

23 Set 2019 - 09:25

Foto: Secom

Nos EUA, Mauro defende que países ricos compensem preservação e destaca 63% de território protegido
Em Nova Iorque para a Semana da Clima, o governador Mauro Mendes (DEM) defendeu que os países ricos e as grandes empresas compensem os Estados e países pela conservação do meio ambiente. O chefe do Executivo aproveitou a viagem para se reunir com ministros, empresários, investidores, financiadores, cientistas e Ongs e debater a importância da preservação dos ativos ambientais para Mato Grosso.

Leia mais:
Governo apresenta proposta de orçamento para 2020 com redução de R$ 1,1 bi no déficit
 
“O Estado de Mato Grosso é hoje o maior produtor de proteínas animais e vegetais, e tem hoje a capacidade de produzir alimentos ao mesmo tempo em que preserva seus ativos ambientais. Nós temos hoje essa grande produção que poderá ser duplicada nos próximos 10 anos, mantendo 63% do nosso território preservado”, disse o governador, que participou de três eventos nos Estados Unidos no último fim de semana.
 
O governador ressaltou que o povo de Mato Grosso tem absoluta consciência sobre os fenômenos que envolvem o aquecimento global e que o grande desafio do planeta, nesse momento, é a preservação. “Eu gostaria que outras partes do planeta, como é o caso dos Estados Unidos, que é o maior player mundial em produção de alimentos, tivesse esse mesmo nível de produção com o mesmo nível de preservação que nós temos”, defendeu.
 
“Nós estamos dispostos a fazer a nossa parte. O Estado tem esse grande compromisso, que é importante, de produzir alimentos com sustentabilidade. Estamos aqui para ratificar isso, o nosso compromisso de caminhar na preservação e estamos tomando medidas importantes para que isso aconteça. Estamos trabalhando com mecanismos para combater primeiro todo e qualquer desmatamento ilegal que possa acontecer em nosso Estado”, disse Mauro.
 
O governador explicou nos eventos que Mato Grosso já adquiriu um sistema moderno de monitoramento, em parceria com o banco alemão KFW, que permite que todo e qualquer desmatamento superior a meio hectare seja detectado em tempo real. “Temos condições de detectar e de punir”, destacou.
 
Contudo, na avaliação de Mauro Mendes, só isso não é suficiente para proteger o meio ambiente. “Uma estratégia de desenvolvimento não pode estar alicerçada apenas na repressão. Temos que criar mecanismos para que o desenvolvimento sustentável tão pregado no mundo de hoje realmente aconteça, como forma de proteger as nossas florestas”.
 
“Precisamos que o mundo e os países ricos compareçam, não apenas em nosso Estado, mas em toda região de floresta tropical, fazendo a sua parte. Dando as contrapartidas financeiras já pactuadas e que até o momento não foram realizadas. Nós gostaríamos que isso também acontecesse”, ressaltou.
 
Na avaliação do governador, apenas com o empenho conjunto será possível que o “tão sonhado desenvolvimento sustentável” seja uma realidade não apenas em algumas regiões, como é o caso de Mato Grosso.
 
“Tenho certeza que se tivermos uma atuação mais dura contra a ilegalidade e tivermos também uma resposta do mundo, dos países e das empresas, dando retorno financeiro para quem faz a sua parte, nós vamos construir um modelo de crescimento e preservação ambiental no nosso Estado e em toda a Amazônia”.
 
Para a secretária de Estado de Meio Ambiente, Mauren Lazzaretti, que faz parte da comitiva do governador, a presença de Mato Grosso nas discussões em Nova Iorque é fundamental para “reforçar o nosso compromisso de produzir com sustentabilidade”.
 
“Estamos apresentando nossos avanços e dificuldades para que o mundo perceba a necessidade de participar ativamente e financeiramente da conservação. É preciso que se tenha consciência de que não existe conservação sem investimento e dignidade social da população da Amazônia. Estamos preparados para seguir na agenda de sustentabilidade e investimentos para a execução dessas agendas”, garantiu.
 
Parceria com governadores
 
Para fortalecer a imagem da Amazônia e a preocupação em preservar os ativos ambientais, demonstrando que a população dessas regiões está compromissada com essa agenda, Mauro Mendes assinou, em parceria com os governadores do Amapá, Amazonas e Acre, a “A Declaração dos Estados na Semana do Clima em Nova Iorque”
 
O documento reafirma ao mundo os compromissos com “a conservação e uso sustentável" da região amazônica.
 
"Pelas contribuições ao equilíbrio climático das gerações atuais e futuras, nós encorajamos a comunidade internacional a nos apoiar e participar conosco nesta iniciativa”, diz trecho do documento.
 
Os governadores destacaram na declaração a abertura para que sejam mantidas e realizadas novas parcerias em prol da preservação e desenvolvimento da Amazônia.
 
Agenda em Nova Iorque
 
No domingo (22), governador participou do evento da Environmental Defense Fund (EDF), em que apresentou os avanços da Estratégia PCI – Produzir, Conservar e Incluir em Mato Grosso, aos parceiros desse projeto e a possíveis investidores.
 
Depois, participou de um almoço com os governadores da Amazônia Legal.
 
No período da tarde, Mauro Mendes foi um dos debatedores do evento “5 anos da Plataforma da Declaração de Nova Iorque sobre Floresta”. Foi nesse evento que os estados entregaram a declaração.
 
Nesta segunda-feira (23.09), o governador irá participar de um café da manhã da EDF em parceria com a Fundação Rockefeller, com a presença de representante da Noruega. Nesse evento haverá o lançamento do fundo de proteção de florestas.
 
Depois, no período da tarde, consta na agenda uma apresentação do governador sobre as ações de Mato Grosso para o desenvolvimento sustentável, no evento realizado pela Rainforest Alliance, com o tema “Parcerias para maior responsabilidade: como governos, sociedade civil e as empresas podem colaborar para alcançar cadeias de suprimentos éticos”.
 
Também está prevista a participação do governador em outra reunião, no fim da tarde, com Daniel Nepstad, da Ong Earth Innovation Institute.

3 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Olhar Direto. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Olhar Direto poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

  • Ana
    23 Set 2019 às 14:42

    Podem reparar que os últimos governos de Mato grosso tem uma característica única, a de fazer discurso no exterior que contradiz a realidade ambiental do Estado. O governador Mauro Mendes insiste no mesmo discurso, não admite as falhas na gestão ambiental na sema, as deficiências e o perfil técnico e ético de pessoas que ocupam cargos de confiança.

  • Sandro
    23 Set 2019 às 12:06

    Caro governador e tão simples resolver isso e só pagar a quem e de direito a mata parra conservar em pé fazer um programa de guardiões da floresta cada um recebe para cuidar a sua mata pode ter certeza que quando começar a pagar por ela em pé ninguém mais vai derrubar vai custar muito mais barrado pro estado .

  • Poconeano
    23 Set 2019 às 11:20

    Pois é, governador. Vai ter que rebolar muito para desfazer a péssima imagem deixada pelo mico. Não concordo com a política do MM, mas como é bom ver alguém estudado e com bons argumentos representando o Brasil, e não aquele "troço" que está na presidência e que só envergonha o país. Se a França, Alemanha e os países nórdicos forem socialistas, como alegam os incautos, então quer dizer que lá deu certo? Santa ignorância...

Sitevip Internet