Olhar Direto

Domingo, 20 de setembro de 2020

Notícias / Cidades

Professora é detida após defender ‘Lula livre’ em bingo de Igreja; Adunemat aponta truculência

Da Redação - Wesley Santiago

15 Out 2019 - 17:17

Foto: Rogério Florentino/Olhar Direto/Reprodução

Professora é detida após defender ‘Lula livre’ em bingo de Igreja; Adunemat aponta truculência
A professora Lisanil da Conceição Patrocínio Pereira foi detida, no último domingo (13), após se posicionar a favor da soltura do ex-presidente Luis Inácio Lula da Silva e defender um posicionamento de esquerda durante um bingo beneficente na cidade de Campos de Júlio (553 quilômetros de Cuiabá). Segundo a Associação dos Docentes da Unemat (Adunemat), a polícia agiu com truculência contra a profissional, que só foi liberada após pagamento de fiança.

Leia mais:
'Nossa luta contra Bolsonaro é a mesma que fizemos contra Lula e Dilma', diz cacique Raoni
 
Ao Olhar Direto, a assessoria de imprensa da Adunemat informou que a professora se manifestou, em seu direito de expressão, a favor da esquerda durante o evento. Porém, como aquele era um ambiente conservador, os presentes ficaram incomodados com a presença dela e pediram sua retirada.


 
A polícia foi chamada e a professora foi retirada por sete pessoas de cima do placo. “Agiram de forma truculenta e a levaram para a delegacia. Foi acusada de desobediência, sendo que estava exercendo o seu direito”, disse a assessoria ao Olhar Direto.
 
Em seu protesto, a professora defendeu a soltura do ex-presidente Lula e também a esquerda, além de se posicionar contra algumas questões da igreja. Conforme a assessoria, ela não fez menção ao presidente Jair Bolsonaro (PSL), apesar de ser contra seus ideais.
 
A professora só foi liberada na segunda-feira (14), mediante o pagamento de fiança. A adunemat informou que a diretoria foi até a cidade para prestar apoio. Pontuou ainda que a prisão foi baseada no calor do momento e sem apuração alguma.
 
No vídeo em questão, é possível ver o momento em que a professora está no palco, acenando com os dois braços. Logo em seguida, diversas pessoas chegam e a retiram à força.

Veja abaixo a nota da Polícia Civil sobre o caso

A Polícia Civil recebeu registro de ocorrência no domingo, 13 de outubro, envolvendo uma mulher L.C.P.P., 45 anos, em Campos de Júlio. 

Segundo consta no boletim de ocorrência, a mulher foi detida em um evento beneficente em uma igreja da cidade e estaria com ânimos exaltados no local. Ela foi encaminhada à delegacia local, que irá apurar a ocorrência.

Comentários no Facebook

Sitevip Internet