Olhar Direto

Terça-feira, 19 de novembro de 2019

Notícias / Cidades

Fórum de Umbanda e Candomblé repudia uso de ossos humanos em rituais

Da Redação - Wesley Santiago

16 Out 2019 - 11:08

Foto: Reprodução/Ilustração

Imagem ilustrativa

Imagem ilustrativa

O Fórum Intra-religioso de Umbanda, Candomblé e Culto de Orunmilá-Ifá de Mato Grosso repudiou a utilização restos mortais em rituais de magia negativa. A nota foi emitida após a Delegacia de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) localizar um crânio humano, no fim da tarde da última segunda-feira (14), na rua Gago Coutinho, bairro Araés, em Cuiabá, que estaria sendo utilizado para este fim.

Leia mais:
Crânio humano que seria usado em ritual de magia negra é encontrado em Cuiabá
 
Em nota, o fórum repudia toda forma de depreciação das religiões Umbanda, Candomblé e Culto de Orunmila Ifá e suas vertentes e explica que existe muita confusão e apropriação inadequada por parte de pessoas classificadas como desonestas, que se intitulam "pai" ou "mãe" de Santo, sacerdote ou sacerdotisa, sem ter nenhuma relação com as religiões de Matriz Africana, ou sem terem recebido esse título de forma solene e formal como é de tradição.
 
“Nós, dos cultos de Matriz Africana, respeitamos nossos ancestrais e os veneramos. Acreditamos que da terra viemos e para a terra voltaremos, onde nossos restos mortais devem permanecer e jamais  serem violados”, diz trecho da nota.
 
Além disto, o fórum repudiou toda criminosa que viola os princípios pregados por eles, “como a preservação da natureza, a veneração a nossos ancestrais, o louvor as divindades que cultuamos, o respeito e valorização da vida”.
 
“Enfatizamos que nossas religiões são quase sempre demonizadas ou confundidas com bruxaria e magia negativa. Muito se confunde nossas divindades com figuras mitológicas de outras religiões, como é o caso de Exu que foi tratado pelo cristianismo como se fosse o diabo. Vale ressaltar que o demônio é uma criação do cristianismo e não tem nenhuma relação com a cultura africana, que sequer conhece em suas origens este tipo de deidade”, acrescenta a nota.
 
Por fim, o fórum pontua que as religiões de Matriz Africana são sérias, responsáveis e atuam com ética, respeito e dignidade. “Práticas que não se enquadram neste perfil não podem ser consideradas sequer religião, muito menos como Umbanda, Candomblé e Culto de Orunmila Ifá. Esperamos que as autoridades competentes levem a termo as investigações e que os responsáveis por atos covardes e criminosos sejam devidamente punidos conforme a lei”.
 
O caso
 
A Delegacia de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) foi acionada para uma ocorrência de localização de crânio humano, no fim da tarde da última segunda-feira (14), na rua Gago Coutinho, bairro Araés, em Cuiabá. O local onde estavam os restos mortais seria utilizado para rituais de magia negra.
 
Segundo as informações da Polícia Civil, vizinhos foram os responsáveis por encontrar os restos mortais, que estavam em um vaso de barro grande, próximo ao altar da casa.
 
A casa, que está abandonada, seria conhecida por práticas de magia negra. Os restos mortais foram recolhidos e serão encaminhados para exames da Perícia Oficial e Identificação Técnica (Politec) no Instituto Médico Legal (IML).

5 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Olhar Direto. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Olhar Direto poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

  • João Bossco
    16 Out 2019 às 15:00

    Parabenizo ao Fórum Intra-religioso de Umbanda, Candomblé e Culto de Orunmilá-Ifá de Mato Grosso pela Nota de Esclarecimento à comunidade sobre a matéria veiculada em um meio de comunicação intitulada ‘Crânio humano é encontrado em terreno de pai de santo em Cuiabá’ na qual tenta relacionar as práticas das Sagradas Religiões Brasileira de Matrizes Africanas a cerimonias de magia por e por nós práticas de Candomblé, Umbanda e Culto de Orunmilá-Ifá desconhecidas. A nota foi enfática ao descartar que para sermos sacerdotes e sacerdotisas em nossa prática religiosa necessitamos ter recebido esse título de forma solene e formal como manda nossa tradição Ancestral. O respeito às nossas milenares práticas deve ser a tônica para toda sociedade brasileira. Intolerância e despeito conduzem a uma sociedade desiquilibrada e insana. Babalorixa Bosco d’ Xangô – Sacerdote do Egbè Omorisa Sangò

  • Bia Lima
    16 Out 2019 às 12:57

    O PERU DE NATAL SIM SENHORA !!!

  • Amanda
    16 Out 2019 às 12:49

    Mas o peruzinho no natal da família tá tudo certo, Paolo??? Hipócrita!!!!

  • CARMEN
    16 Out 2019 às 12:43

    Vetado por conter expressões ofensivas e/ou impróprias, denúncias sem provas e/ou de cunho pessoal ou por atingir a imagem de terceiros. Queira por favor refazer seu comentário e reenviá-lo.

  • Paolo
    16 Out 2019 às 11:59

    E eu repúdio vcs de matarem galinhas, bodes, gatos em rituais.

Sitevip Internet