Olhar Direto

Terça-feira, 12 de novembro de 2019

Notícias / Política MT

Deputados do PT repudiam truculência contra professora presa ao defender Lula livre em MT

Da Redação - Carlos Gustavo Dorileo

16 Out 2019 - 14:26

Foto: Assessoria

Deputados do PT repudiam truculência contra professora presa ao defender Lula livre em MT
Os deputados petistas Ludio Cabral e Valdir Barranco usaram a tribuna da Assembleia Legislativa para repudiar a Secretaria de Segurança Pública do Estado pela forma como policiais civis trataram a professora universitária Lisanil da Conceição Patrocínio Pereira, detida no último domingo (13), por se manifestar politicamente a favor do ex-presidente da República Luiz Inácio Lula da Silva, durante evento em uma igreja na cidade de Campos de Júlio (533 km de Cuiabá).

Leia mais
Professora é detida após defender ‘Lula livre’ em bingo de Igreja; Adunemat aponta truculência


Para Barranco, o Estado demonstrou despreparo na forma truculenta como agiu com a professora universitária, que, segundo ele, vem sofrendo com sua exposição nas redes sociais, além de todo o transtorno que passou ao dormir na delegacia.

“Viver o constrangimento com vídeos que estão nas redes sociais expondo a professora que tem uma carreira brilhante na Unemat. Naquele momento o Estado careceu de um tratamento adequado, uma abordagem adequada, pois agiu com truculência, algemou, arrastou a professora pelo chão. Quero deixar o meu repúdio à esta atitude, pedir retratação por parte do Estado e que os agentes possam ser punidos rigorosamente”, disse o parlamentar.

Já Ludio Cabral declarou que a professora foi atacada de forma covarde por pessoas intolerantes, apenas por expor seu pensamento político à favor do ex-presidente Lula, que hoje cumpre pena por corrupção na sede da Polícia Federal em Curitiba (PR).

“Foi atacada de forma covarde por cidadãos intolerantes apenas por estar com uma camiseta que dizia 'Lute como uma garota' e 'Lula Livre'. Foi abordada de forma covarde, autoritária por sete homens... Foi obrigada a passar uma noite em uma cela onde uma fossa estava aberta ao lado do fino colchão onde dormiu. Qual crime ela cometeu? Que periculosidade uma mulher desarmada tinha para enfrentar os brutamontes que a atacaram. O que justificou tamanha violência, senão o ódio por uma mulher que apenas expressava seu posicionamento político, sua visão de mundo, fazendo isso pacificamente”, questionou.

O tucano Wilson Santos (PSDB) e João Batista (Pros) também manifestaram repúdio à forma como a professora universitária foi tratada durante sua manifestação.

Na cidade de Campos de Julio para lecionar aulas para o curso de Direito da Unemat, a professora foi detida no domingo após subir no palco de um evento em uma igreja católica, usando uma camiseta que defendia a soltura do ex-presidente Lula.

Em nota, a Associação dos Docentes da Universidade do Estado de Mato Grosso (ADUNEMAT) também repudiou a forma como a professora foi tratada, além de expor, que ela após ser detida, foi encaminhada à uma unidade de saúde, onde injetaram tranqüilizantes, que a deixou impossibilitada de prestar depoimento, motivo pelo qual precisou passar uma noite na delegacia.

Formada em Administração, pedagogia e geografia pela UFMT (Universidade Federal de Mato Grosso), a professora tem diversas especializações, além de um mestrado realizado na UFSC (Universidade Federal de Santa Catarina) e um doutorado concluído na Universidade Federal Fluminense (UFF).

24 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Olhar Direto. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Olhar Direto poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

  • Chico Bento
    17 Out 2019 às 10:10

    Vetado por conter expressões ofensivas e/ou impróprias, denúncias sem provas e/ou de cunho pessoal ou por atingir a imagem de terceiros. Queira por favor refazer seu comentário e reenviá-lo.

  • Osvaldo
    17 Out 2019 às 08:50

    Boa noite. Estou vendo na mídia a repercussão do caso da professora da UNEMAT que foi retirada do palco de uma festa em homenagem a Nossa Senhora Aparecida em Campos de Júlio e percebo que a notícia está sendo bastante distorcida. Então, como cidadão campos-juliense e testemunha ocular do fato gostaria de dizer algumas coisas que os sites de notícias não estão divulgando: Foi solicitado educadamente inúmeras vezes que a professora deixasse o palco e permitisse que o sorteio de prêmios continuasse havendo negação da docente O locutor solicitou que se houvesse algum amigo, conhecido ou parente dela no recinto ajudasse a convencê-la de descer do palco. Ninguém se manifestou A professora estava completamente transtornada, alterada, desequilibrada, visivelmente embriagada Ela já havia ameaçado processar a banda que animava o evento caso eles não tocassem músicas de Mato Grosso pois a banda estava tocando músicas gauchescas (provando mais uma vez sua embriagues). Sendo assim a polícia civil, juntamente com a brigada militar, populares e posteriormente a polícia militar, zelando pela continuidade do evento e segurança de todos (inclusive dela mesma) retirou-a do evento encaminhando para o batalhão de polícia militar e como ela não se acalmou foi então encaminhada ao hospital. Em nenh

  • Apolo
    17 Out 2019 às 08:35

    Pelo menos o governo do bozo mostrou como os brasileiros são.

  • Bugre
    17 Out 2019 às 08:30

    Achei foi bom pra aprender a ter respeito pela autoridade policial! Esses comunas tem que ter educação e parar com esse migué de facista e blá blá blá! Parabéns polícia! BOLSOMITO 2022! LULA NA CADEIA KKKKKKK

  • POPULAÇÃO
    17 Out 2019 às 08:00

    achei foi pouco.

  • Olavo
    17 Out 2019 às 02:03

    Vetado por conter expressões ofensivas e/ou impróprias, denúncias sem provas e/ou de cunho pessoal ou por atingir a imagem de terceiros. Queira por favor refazer seu comentário e reenviá-lo.

  • Carlos
    16 Out 2019 às 23:25

    Foi pouco Deveria ter sido mais

  • Prof. Orlando
    16 Out 2019 às 21:22

    Vetado por conter expressões ofensivas e/ou impróprias, denúncias sem provas e/ou de cunho pessoal ou por atingir a imagem de terceiros. Queira por favor refazer seu comentário e reenviá-lo.

  • Valdemir dos Santos Filho
    16 Out 2019 às 20:01

    Vetado por conter expressões ofensivas e/ou impróprias, denúncias sem provas e/ou de cunho pessoal ou por atingir a imagem de terceiros. Queira por favor refazer seu comentário e reenviá-lo.

  • NILDO
    16 Out 2019 às 19:43

    O povo do PT tá sem moral, desesperado e sem noção...

Sitevip Internet