Olhar Direto

Domingo, 17 de novembro de 2019

Notícias / Cidades

Funcionário de ex-deputado confessa assassinato, mas é solto; Zeca deve depor

Da Redação - Fabiana Mendes

22 Out 2019 - 17:22

Foto: Rogério Florentino Pereira/OD

Funcionário de ex-deputado confessa assassinato, mas é solto; Zeca deve depor
O funcionário da Fazenda Primavera, do ex-deputado Zeca Viana (PDT), em Porto Alegre do Norte (a 1.140 quilômetros de Cuiabá), compareceu na Delegacia de Polícia, nesta terça-feira (22), onde confessou ter matado o colega Rodrigo Almeida dos Santos, de 29 anos,  no final da manhã de segunda-feira (21). Apesar disso, ele não ficou preso, pois segundo o delegado-adjunto de Confresa, Alan Vitor Sousa da Mata, faltam elementos para a sua prisão em flagrante.

Leia mais:
Funcionário de Zeca Viana é morto a tiro após ser demitido; ex-deputado ajudou no socorro

Ao Olhar Direto, o delegado contou que o suspeito compareceu na delegacia por espontânea vontade, acompanhado de um advogado. Ele foi ouvido, deu sua versão dos fatos, confessou o crime, entretanto, não permaneceu preso pela ausência de elementos. Alan Vitor disse que, por enquanto, não irá passar detalhes do depoimento do suspeito, pois será necessário ouvir as demais testemunhas como, por exemplo, o ex-deputado Zeca Viana, para confrontar as versões. 

No dia do crime, dois funcionários que estavam na oficina contaram que houve uma discussão entre Rodrigo e o suspeito R.C.M., pois a vítima teria sido demitida, mas ficou indignada com a situação. Depois disso, eles apenas viram o patrão, Zeca Viana, que pediu para que ambos socorressem Rodrigo para o Hospital Municipal de Confresa.

O enfermeiro que socorreu a vítima informou que ela deu entrada na unidade já em óbito por conta de um disparo de arma de fogo. Conforme consta no boletim de ocorrência, Rodrigo seria bastante agressivo e costumava brigar com "todo mundo". Uma testemunha contou que Rodrigo poderia ter usado algum tipo de droga antes de ser morto.
 

3 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Olhar Direto. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Olhar Direto poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

  • Tião Soares
    23 Out 2019 às 10:21

    E estamos acompanhando o famigerado julgamento no STF que ao que parece vai permitir que a bandidos que tem dinheiro para pagar advogados nunca sejam presos.

  • Lucas Ferraz
    23 Out 2019 às 08:07

    Esse que atirou tinha posse e porte de arma, só aí já cometeu um crime, depois matou uma pessoa por motivo torpe, já é o segundo crime, ou seja, o cara mata outro e sai dando risada pela porta da frente da Delegacia, isto estimula outros a fazerem o mesmo caso. Brasil é o País da impunidade mesmo.

  • Juscelino
    23 Out 2019 às 05:50

    Cidadão confessa o crime e faltam elementos para prendê-lo por causa de flagrante, esse nosso país é uma maravilha mesmo.

Sitevip Internet