Olhar Direto

Domingo, 20 de setembro de 2020

Notícias / Cidades

Servidora pública suspeita de participação em estupros de vulneráveis é presa e afastada do cargo

Da Redação - Wesley Santiago

07 Nov 2019 - 11:25

Foto: Prefeitura de Várzea Grande

Servidora pública suspeita de participação em estupros de vulneráveis é presa e afastada do cargo
A servidora da Prefeitura de Várzea Grande (região metropolitana de Cuiabá), Ingridi Keliany Gomes da Silva, de 23 anos, teve o mandado de prisão contra ela cumprido, no dia 24 de outubro, pela Polinter. Ela é acusada de participar de estupros de vulneráveis. Por conta dos fatos, a suspeita foi afastada do cargo.

Leia mais:
Jovem reage a tentativa de estupro, morde braço de homem e consegue fugir
 
A ordem de prisão contra a suspeita foi expedida pela 4ª Vara Criminal de Várzea Grande. Não há detalhes sobre o processo, que corre em segredo de Justiça. Ela seria a responsável por aliciar menores para que mantivessem relações sexuais com outra pessoa.
 
Conforme o apurado pela reportagem, os menores seriam aliciados para um empresário, que já foi preso após ser encontrado crianças em um motel. Na audiência de custódia, a servidora teve a prisão mantida.
 
A Prefeitura de Várzea Grande afirma que foi informada da prisão apenas no dia 29 de outubro, sendo que a afastou do cargo no mesmo dia. Ela trabalhava na Secretaria Municipal de Educação, Cultura, Espote e Lazer, mas também prestava serviços para Secretaria de Comunicação, na gravação de vídeos.
 
Ainda conforme a prefeitura, o contrato dela foi rescindido. Caso sua inocência seja provada, ela deverá retornar ao cargo.

Comentários no Facebook

Sitevip Internet