Olhar Direto

Terça-feira, 29 de setembro de 2020

Notícias / Política MT

Misael se diz focado em gestão e foge de polêmica envolvendo Abílio, prefeito e governador

Da Reportagem Local - Érika Oliveira/ Da Redação - Lucas Bólico

06 Dez 2019 - 11:22

Foto: Rogério Florentino Pereira/ OD

Misael se diz focado em gestão e foge de polêmica envolvendo Abílio, prefeito e governador
Presidente da Câmara Municipal de Cuiabá, o vereador Misael Galvão (PTB) tem evitado ao máximo assumir publicamente o papel de liderança em meio à troca de acusações que se instalou entre representantes dos Poderes Legislativo e Executivo do município e que acabou por atingir Palácio Paiaguás e envolver a Assembleia Legislativa. O epicentro da crise institucional foi a Câmara, onde o vereador Abílio Júnior (PSC) sofre processo de cassação. Neste âmbito, surgiu uma testemunha que tentou implicar o prefeito Emanuel Pinheiro (MDB), que por sua vez, envolveu o governador Mauro Mendes (DEM) na pendenga, ao denunciá-lo aos deputados. Para evitar polêmica, Misael garante estar mais preocupado com a "chegada de Papai Noel".
 
Leia também:
Juca do Guaraná apresenta vídeos de reunião entre Abílio e servidora em véspera de denúncia; assista
 
“Estou focado na gestão como presidente da Câmara, preparando amanhã a chegada do Papai Noel, as inovações. Cada comissão tem a sua independência para fazer isso”, limitou-se a dizer Misael, em entrevista concedida na manhã desta sexta-feira (6), ocasião em que se filiou ao PTB, em um hotel em Cuiabá. Questionado se a polêmica toda está na alçada de Toninho de Souza (PSD), presidente da Comissão de Ética da Câmara de Vereadores, Misael apenas confirmou e encerrou o assunto.
 
Resumão da crise 
 
O vereador Abílio Junior sofre processo de cassação na Câmara por supostos excessos cometidos fora do parlamento. Ao longo desta investigação, surgiu como testemunha contra o vereador Elizabete Maria de Almeida, servidora do Hospital São Benedito. O depoimento dela, no entanto, acabou sendo favorável ao parlamentar. Ela disse ter presenciado uma reunião na casa do vereador Juca do Guaraná (Avante) em que o prefeito Emanuel Pinheiro teria aparecido e oferecido dinheiro para comprar votos pela perda do mandato de Abílio.
 
As informações repassadas pela testemunha foram encaminhadas para a Delegacia Fazendária (Defaz) e Gaeco, porque, segundo a comissão de ética, o conteúdo foge da alçada da investigação sobre ética parlamentar. É neste momento que o nome do governador Mauro Mendes acabou envolvido. O prefeito Emanuel Pinheiro encaminhou à Assembleia Legislativa denúncia de que Mendes teria tentado forçar a Defaz a investigar a denúncia e que afastou os delegados que se recusaram a fazê-lo. Segundo Pinheiro, Mendes estaria usando politicamente a delegacia para prejudicá-lo. A Assembleia Legislativa sinaliza que não irá abrir investigação sobre o assunto.
 
Na Câmara Municipal de Cuiabá, o vereador Juca do Guaraná entregou imagens do circuito interno do condomínio em que mora e registros de entrada e saída de visitantes para provar que Elizabete Jamais esteve no local. Ele confirma que se reuniu com vereadores em casa e sustenta que as imagens apresentadas pela denunciante são fragmentos de postagens feitas pelos próprios participantes do evento. 

Comentários no Facebook

Sitevip Internet