Olhar Direto

Sábado, 26 de setembro de 2020

Notícias / Política MT

Cidinho nega candidatura à vaga de Selma e diz que nome será consenso entre grupo de Mauro e Blairo

Da Redação - Érika Oliveira

09 Dez 2019 - 12:00

Foto: Rogério Florentino/Olhar Direto

Cidinho nega candidatura à vaga de Selma e diz que nome será consenso entre grupo de Mauro e Blairo
O ex-senador Cidinho Santos (PL) negou a pretensão de concorrer novamente ao Senado, em caso de confirmação da cassação da senadora Selma Arruda (Pode), cujo julgamento no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) está marcado para ocorrer nesta terça-feira (10). 

Leia mais:
“Julgamento em prazo razoável é obrigação de todos nós”, diz presidente do TRE-MT sobre cassação de Selma

O empresário aproveitou para desmentir também os boatos que circularam na mídia local de que ele e Blairo Maggi (PP) teriam ido pessoalmente à Corte Eleitoral, na semana passada, em Brasília, para acompanhar o caso.

Ao Olhar Direto, Cidinho afirmou que um eventual candidato só será definido após a finalização do processo de Selma, e que o nome será consenso entre os grupos de Mauro Mendes (DEM) e de Blairo Maggi.

“Eu queria esclarecer, primeiramente, porque vi matéria em um site falando que eu e o Blairo estivemos na sessão da cassação dela e isso é impossível, porque naquele dia o Blairo estava em São Paulo e eu estava em Curitiba em uma reunião. Sobre a questão da possível eleição em caso de vacância do cargo, eu não acredito que essa eleição – se acontecer – seja por agora, o processo ainda está andando, alguém pode pedir vista, isso ainda pode demorar bastante para acontecer”, ponderou o ex-senador.

“Quando eu terminei o mandato, agora em janeiro, eu me preparei psicologicamente para ficar um tempo longe da política, me dedicando às minhas atividades pessoais. Então, não tenho intenção nenhuma de voltar agora. Nosso grupo tem outros nomes que se colocam à disposição, alguns deputados estaduais falam em ser candidato pelo grupo do governador, o Neri Geller também tem pretensão, já mencionaram a dona Lucimar [Campos]. Para mim isso não é um objetivo. O grupo do Mauro Mendes com certeza vai caminhar junto com o do Blairo”, acrescentou Cidinho.

O julgamento da cassação de Selma no TSE teve início na semana passada. O Tribunal Superior analisa recurso da senadora, que busca reverter a decisão do Tribunal Regional Eleitoral de Mato Grosso (TRE), que em abril deste ano cassou, por unanimidade, o mandato de Selma e de seus suplentes, Gilberto Eglair Possamai e Clérie Fabiana Mendes, por uso de caixa 2 e abuso de poder econômico

O ministro Og Fernandes, relator do caso, votou por negar o recurso, mantendo cassação e convocando novas eleições. A conclusão do julgamento foi adiada para a sessão da próxima terça-feira.

Até o momento, pelo menos quatro nomes ligados ao governador Mauro Mendes já expressaram interesse na vaga. Entre os cotados estão o presidente da Assembleia Legislativa, Eduardo Botelho, o ex-governador Júlio Campos e o deputado Dilmar Dal’Bosco, todos do DEM. Além deles, o ex-vice-governador Carlos Fávaro (PSD), que é do mesmo grupo, pleiteia a vaga. Todos eles têm aval do governador, que diferente de Cidinho, aposta na confirmação da cassação de Selma.

“Acho que a gente tem que deixar as coisas acontecerem, não dá para ficar discutindo isso, ela ainda está no cargo e está lutando para permanecer nele. Eu não vou tripudiar em cima da dificuldade de ninguém, não farei e não vou fazer nada para prejudicá-la, muito pelo contrário, se pudesse fazer algo para ajudá-la, faria. Lá na frente, se a candidatura tiver que acontecer, vai acontecer, mas não vou especular em torno dessa vaga”, pontuou o ex-senador.

Comentários no Facebook

Sitevip Internet