Olhar Direto

Sexta-feira, 21 de fevereiro de 2020

Notícias / Cidades

Bandidos invadem casa de desembargador em Cuiabá; perícia levanta tamanho do prejuízo

Da Redação - Fabiana Mendes

21 Jan 2020 - 12:03

Foto: Arquivo pessoal

Bandidos invadem casa de desembargador em Cuiabá; perícia levanta tamanho do prejuízo
Criminosos invadiram a casa desembargador Alberto Ferreira de Souza, membro do Tribunal de Justiça de Mato Grosso (TJMT), localizada no bairro Popular, em Cuiabá. O episódio teria acontecido no último final de semana. O valor estimado do prejuízo ainda não foi contabilizado.

Leia mais:
Mulher cai de motocicleta e morre esmagada por carreta

Ao Olhar Direto, a filha do desembargador contou que o pai se recupera de procedimento cirúrgico na coluna, em São Paulo.  Ele se encontra afastado de suas atividades desde setembro do ano passado. No momento do ocorrido, não havia ninguém na residência, localizada na Rua Sírio Libanesa.

Um familiar teria percebido a situação e acionado as autoridades policiais. A Perícia Oficial e Identificação Técnica (Politec) esteve na manhã desta terça-feira (21), para apurar o que foi levado da moradia, para que o prejuízo seja contabilizado.

Um boletim de ocorrência foi registrado na Polícia Judiciária Civil. Entretanto, até o momento, nenhum suspeito do crime chegou a ser localizado.

Alberto Ferreira de Souza foi escolhido em 2009 para compor o Pleno do Tribunal de Justiça. Com mais de 30 anos de magistratura, jurisdicionou por 16 anos na Terceira Vara da Fazenda Pública da Comarca de Cuiabá.

23 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Olhar Direto. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Olhar Direto poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

  • João Cuiabano
    22 Jan 2020 às 09:56

    ai de mim que sou um pobre mortal...

  • Wanderson Rodrigues Soares
    22 Jan 2020 às 08:48

    Olha a mensagem que foto do VADE MECUM no lixo!!!!!!!

  • Zumbi
    22 Jan 2020 às 08:38

    Se todas as casas assaltadas dessa cidade independente de quem seja recebessem peritos para averiguar que bom seria heim ...não se equecendo que essa turma de desembargadores quase sempre estão votando contra direitos dos servidores , jamais ou quase nunca votam contra o governo até porque é o governo que mantem as regalias , mimos, auxílios , em forma dos gordos repasses a categoria.

  • Alguém
    22 Jan 2020 às 00:59

    Quando arrombam casa de pobre a polícia vai, olha e diz: no máximo fazer b.o! N tem nada para fazer... Já desembargador sai até no fantástico se deixar, pra ver que o PRINCÍPIO DA ISONOMIA está sendo aplicado. Não é?! Isso aí tá com cheiro de flanelinha e amigos de flanelinha que cuida todo e qualquer movimento!

  • Lula lá
    21 Jan 2020 às 21:14

    Agora quando xô mano pois estes meliantes tão roubando até na casa de deputado ! Uma hora dessas trombas de frente com a rotam dai datam sossego !

  • Cidadão
    21 Jan 2020 às 21:07

    Até onde eu sei, é a Polícia Civil que decide se chama ou não a Perícia. E toda vez que chama, a politec é obrigada a fazer a perícia. Então tem que cobrar da Polícia Civil pra chamar a Politec em todos os casos.

  • Jaqueline
    21 Jan 2020 às 19:36

    Felizmente, esse roubo não afetará a vida financeira desse magistrado, haja vista ele faz parte de uma casta privilegiada do funcionalismo público.

  • Inês Campos
    21 Jan 2020 às 17:35

    Normal ,,,tbm entraram minha casa,fui procurar Polícia mas não deu em nada...

  • #Perito
    21 Jan 2020 às 17:00

    Dificil não é ver Perito em local de arrombamento e furto em casa de pobre. Dificil é ver reportagem fazendo matéria lá. Já fui requisitado a realizar exames em bairro periférico para constatar briga de vizinhos onde o único vestégio constatado foi uma tábua da cerca com marca de sola de sapato e que se movimentou do lugar pela ruptura de um prego... Em tempo. Não vamos periciar nenhum local de crime sem antes sermos requisitados pela autoridade policial (PJC).

  • Antônio
    21 Jan 2020 às 15:22

    Será que levaram muita grana em espécie??