Olhar Direto

Sexta-feira, 21 de fevereiro de 2020

Notícias / Cidades

Suspeitos de envolvimento em desaparecimento de travesti são liberados por falta de provas

da Redação - Isabela Mercuri

25 Jan 2020 - 16:30

Foto: Rogério Florentino / Olhar Direto

Suspeitos de envolvimento em desaparecimento de travesti são liberados por falta de provas
Os três homens suspeitos de terem participação no desaparecimento – e suposta morte – de Mary Bastos de Lima, 37, foram liberados por falta de elementos que ensejem flagrante delito. Eles chegaram a ser detidos e levados à Central de Flagrantes de Cuiabá.

Leia também:
Polícia divulga vídeo reafirmando buscas em caso de desaparecimento de Santo Antônio do Leverger

De acordo com informações da Polícia Judiciária Civil (PJC), eles foram intimados para prestar depoimentos em data definida, e encaminhados para o exame de corpo de delito.

Um dos suspeitos chegou a acusar os outros dois de terem enterrado o corpo de Mary. Neste sábado (25), a Polícia Militar ainda divulgou um vídeo declarando que seguia ajudando no caso. O corpo não foi encontrado.

Segundo a PJC, novas buscas foram realizadas na sexta-feira (24), com auxílio do Corpo de Bombeiros, Polícia Militar e Civil e helicóptero do Ciopaer em uma área de mata, mas nenhuma evidência foi encontrada.

As três pessoas detidas conheciam Mari. Elas foram levadas para Cuiabá por segurança, já que havia populares ‘exaltados’ na cidade em decorrência do desaparecimento dela.

Entenda o caso

Três homens foram detidos na última sexta-feira (24), suspeitos de participação no desaparecimento de Mary Bastos de Lima, 37. Ela sumiu no último dia 8 de janeiro, depois que saiu do trabalho, em Santo Antônio do Leverger (36 km de Cuiabá).
 
Um dos suspeitos, de 30 anos, foi preso no ‘Sitio da Vovó’, comunidade de Barranco Alto, após ser parado por populares. Ele relatou ter visto os outros dois, um de 26 anos e o outro de idade não revelada, caminhando com Mary nos fundos da Rádio Comunitária da Cidade, e que eles a teriam enterrado. 

O investigador da Polícia Judiciária Civil (PJC) estava no local e solicitou apoio da Polícia Militar. Depois da chegada da PM, junto à Força Tática, ao Centro Integrado de Operações Aéreas (Ciopaer) e ao grupamento de cães do Corpo de Bombeiros, foram iniciadas as buscas no local indicado. No entanto, nada foi encontrado.

3 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Olhar Direto. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Olhar Direto poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

  • Josias de Moraes Costa
    26 Jan 2020 às 05:06

    Graças A Deus que não aconteceu nada e estes homens, pois como alguém pode ser preso sem provas.

  • Paolo
    25 Jan 2020 às 19:10

    Dela? Ela? Não entendi.

  • Ares
    25 Jan 2020 às 19:01

    Deitem e rolem criminosos mais uma lei vagabunda safada sem vergonha pra beneficiar vocês e os políticos corruptos