Olhar Direto

Quinta-feira, 27 de fevereiro de 2020

Notícias / Política MT

Mauro sugere que despesas do VLT sejam pagas por todos municípios do Estado, diz revista

Da Redação - Carlos Gustavo Dorileo

28 Jan 2020 - 18:03

Foto: Rogério Florentino/Olhar Direto

Mauro sugere que despesas do VLT sejam pagas por todos municípios do Estado, diz revista
O governador Mauro Mendes (DEM) pretende colocar os custos como tarifas e serviços do Veículo Leve sobre Trilhos (VLT) na conta dos 141 municípios, segundo publicou o jornalista Robson Bonin, da coluna Radar, da Revista Veja, na tarde desta terça-feira (28).

Lei também
Interesse de Dilmar faz DEM prorrogar por 20 dias decisão de lançar pré-candidato ao Senado


Conforme a coluna, existe uma negociação no ministério do Desenvolvimento Regional e que inclusive, uma reunião está marcada para o próximo 10 de fevereiro para discutir o assunto, com o ministro Gustavo Canuto recebendo tanto o governador Mauro Mendes, quanto os prefeitos de Cuiabá, Emanuel Pinheiro (MDB), e de Várzea Grande, Lucimar Campos (DEM).

A coluna também diz que a ideia de taxar os 141 municípios para pagar pela manutenção do VLT, que deve receber o apoio do Governo Federal para finalizar a obra, partiu do governador Mauro Mendes.
 
Veja a publicação:

 
Governo Bolsonaro pode retomar obra de VLT da Copa de 2014 

Símbolo da corrupção que tomou conta das obras da Copa de 2014 em diferentes estados brasileiros, o prometido Veículo Leve sobre Trilhos que ligaria Várzea Grande a Cuiabá, no Mato Grosso, voltou ao radar do governo e, veja só, em pleno ano eleitoral!
 
A ideia é retomar a obra, um elefante branco que drena recursos públicos dos mato-grossenses desde 2014, a partir de uma concessão pública que poderá ser intermediada pelo governo de Jair Bolsonaro.
 
A negociação corre no ministério do Desenvolvimento Regional. Uma reunião está marcada para o próximo 10 de fevereiro para discutir o assunto. O ministro Gustavo Canuto vai receber o governador Mauro Mendes e os prefeitos de Cuiabá, Emanuel Pinheiro, e de Várzea Grande, Lucimar Campos.
 
Quanto a cobrança de tarifas e serviços, estes serão rateados pelos 141 municípios mato-grossenses, por sugestão do governador.
 
Quem adiantou as conversas em Brasília foi o senador Wellington Fagundes, presidente da Frente de Logística do Senado.
 

8 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Olhar Direto. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Olhar Direto poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

  • Vinícius
    28 Jan 2020 às 18:52

    Eu concordo com o governador, eu também quero que as despesas da minha casa sejam rateadas com todos os vizinhos da minha rua. kkkkk

  • Rogério
    28 Jan 2020 às 18:51

    É um cara de pau mesmo!

  • Rogério
    28 Jan 2020 às 18:51

    É um cara de pau mesmo!

  • ELEITOR AMIGÃO
    28 Jan 2020 às 18:38

    Seria melhor fazer DUAS CADEIAS PÚBLICAS, uma em Cuiabá e outra em Varzea Grande. Assim, os ladrões roubariam menos as casas dos cidadãos, inclusive, das autoridades: Juízes, promotores, desembargadores, etc.

  • ana
    28 Jan 2020 às 18:36

    eu sugiro que as despesas sejam divididas entre os que desviaram dinheiro

  • Ecio
    28 Jan 2020 às 18:30

    Agora estou vendo como esse governador é doentil mesmo

  • Davi
    28 Jan 2020 às 18:30

    Não bastasse os municípios produtores sustentarem o Estado, agora terão que arcar com as despesas do VLT de Cuiabá e VG.

  • Líder Comunitário de Cuiabá MT
    28 Jan 2020 às 18:26

    Só vai Ser CONCLUÍDO esse VLT ( si os CHINESES ou CHINA por a mão )

Sitevip Internet