Olhar Direto

Segunda-feira, 06 de abril de 2020

Notícias / Cidades

IFMT apura denúncia contra professor de dedicação exclusiva que estaria exercendo outras atividades

Da Redação - Fabiana Mendes

16 Fev 2020 - 14:18

Foto: Reprodução

IFMT apura denúncia contra professor de dedicação exclusiva que estaria exercendo outras atividades
O Instituto Federal de Mato Grosso (IFMT) apura denuncia contra um professor, que estaria exercendo atividades particulares mesmo sob contratação de dedicação exclusiva. O docente seria do curso de Agrimensura do campus Cuiabá - Cel. Octayde Jorge da Silva, e seria sócio de duas empresas.

Leia mais:
Governo ativa Centro de Operações para combater novo coronavírus em Mato Grosso

Segundo informações de um aluno, o professor estaria exercendo há prática supostamente ilegal há muitos anos, inclusive teria um escritório particular. "Lá na escola muita gente sabe que ele (o professor) faz isso. Já cheguei inclusive a entregar atividades do curso lá no escritório dele", relata.

Em pesquisa no site Consulta Sócio, o nome do professor consta como sócio, administrador ou dono de duas empresas, sendo ambas em Cuiabá. Uma possui capital social de R$ 50 mil e a outra de R$ 200 mil.

Ainda conforme o aluno, outros dois professores conhecidos no mercado de trabalho estariam exercendo a mesma prática. Segundo a denúncia, um dos professores estaria usando  as dependências da escola como escritório.

O outro não seria dedicação exclusiva, mas exerceria atividades incompatíveis com seus horários de docência. "É bem comum ele faltar ou ficar enrolando na aula. Quando ele falta a gente já sabe: está fazendo serviço particular.Estes professores ficaram ricos enquanto fingem que dão aula no curso", diz.

Procurada pelo Olhar Direto, assessoria de imprensa do IFMT informou que as Leis nº 12.772/2012 e nº 8.112/1990 trazem os dispositivos legais que permitem a um professor em dedicação exclusiva atuar em outras instituições ou possuir outros vínculos.

No entanto, alegou que em relação ao professor citado, é preciso avaliar a sua situação funcional junto à instituição, bem como os seus vínculos jurídicos com essas empresas. Esses procedimentos são realizados pela área de Gestão de Pessoas e pela Corregedoria do IFMT.

Portanto, neste momento, acrescentou que não é possível afirmar que houve ou não alguma irregularidade em relação à situação funcional do servidor citado. Nesse sentido, informou que o caso será devidamente apurado, respeitando o direito ao contraditório e à ampla defesa do suposto acusado.
 
 

19 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Olhar Direto. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Olhar Direto poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

  • Capitão Moral
    18 Fev 2020 às 18:03

    A legislação permite que tanto médicos quanto professores exerçam duas atividades, desde que em horários compatíveis. Concordo plenamente que quanto mais experiência prática o professor tiver, melhor será para o aluno. Mas desde que ele dê aula de verdade, e não fique enrolando como um Jacaré da vida.

  • Mafalda Rodrigues
    18 Fev 2020 às 14:14

    Precisa investigar a lotação dos professores do Cread sem processo seletivo.

  • Augusto
    18 Fev 2020 às 12:23

    Eu acho que em se tratando de educação profissional.. ensino profissionalizante... quanto mais o professor tiver ezperiencia e interação com o mundo real do mercado.. melhor!. Os alunos deveriam jnclusive estagiar com esses prof.

  • Lino Pinheiro
    18 Fev 2020 às 05:44

    Sociedade civil está com Paulo Guedes nessa cruzada contra esses parasitas do serviço público. Queremos privatizadas todas estatais, inclusive de saúde. Somos capitalistas. Querem saúde de graça? Se mudem para Coréia do Norte. Pronto, desabafei.

  • Nota de repúdio
    17 Fev 2020 às 19:03

    Sugiro que faça um pente fino com todos servidores com dedicação exclusiva principalmente junto a outros órgãos como prefeituras, governo e empresas privadas. Para acabar com isso e facil e colocar no site os horário de cada bem como seu ponto eletrônico

  • curimbatá está de vorta
    17 Fev 2020 às 17:48

    UMMMMMM. SERÁ QUE É O JACARÉ? OU UM MAIS BELO QUE ELE? A TURMA DA GEORREFERENCIAMENTO

  • Luísa Cpa
    17 Fev 2020 às 13:39

    Parasitas. Privatizar tudo. Sociedade está farta de pagar impostos para sustentar esses parasitas.

  • Lucas
    17 Fev 2020 às 12:02

    Que Belo exemplo desse professor hein?

  • Ricardo
    17 Fev 2020 às 11:38

    Há necessidade da correção do título, "Professores". E não é só de um campus do IF. Basta procurar em cursinhos pela cidade.

  • zé maria
    17 Fev 2020 às 11:16

    Vetado por conter expressões ofensivas e/ou impróprias, denúncias sem provas e/ou de cunho pessoal ou por atingir a imagem de terceiros. Queira por favor refazer seu comentário e reenviá-lo.

Sitevip Internet