Olhar Direto

Notícias / Política MT

Câmara de VG instaura CPI para investigar vereador preso por tráfico

Da Redação - Carlos Gustavo Dorileo

26 Fev 2020 - 17:47

Foto: Olhar Direto

Câmara de VG instaura CPI para investigar vereador preso por tráfico
A Câmara Municipal de Várzea Grande instaurou um Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) em desfavor do vereador Jânio Calistro (PSD), que foi preso no final do ano passado, acusado de estar envolvido em uma organização criminosa que traficava drogas na região metropolitana de Cuiabá.

Leia também
Investigação aponta que vereador tem ligação com Comando Vermelho e orientava ação de quadrilha


A investigação foi aberta por solicitação da vereadora Gisa Barros (PSB), que preside a Comissão de Ética e Decoro Parlamentar da Câmara Municipal. Caso a comissão entenda que Calistro tenha ligações com os crimes, ele pode ser cassado.

O ato, que foi publicado no Diário Oficial de Contas dos Municípios é solicitado a cópia integral do inquérito policial da Delegacia Especializada de Repressão a Entorpecentes (DRE), assim como solicita uma oitiva com o delegado titular Vitor Hugo Bruzulato, que foi o responsável pela prisão do parlamentar durante a ‘Operação Cleanup’.

Inda conforme a publicação, o vereador terá dez dias para apresentar a sua defesa preliminar.

Calistro foi preso no dia 19 de dezembro, durante ação da Delegacia Especializada de Repressão a Entorpecentes (DRE). Ele é acusado de integrar um grupo responsável por tráfico de drogas.

A operação, batizada de 'Cleanup', tem o objetivo de cumprir 23 mandados de prisão e 33 de busca e apreensão, expedidos pela 3ª Vara Criminal de Várzea Grande, para combater a ação de traficantes que atuam principalmente no município.

Além de vereador, Calistro é policial civil aposentado. Segundo o delegado titular da DRE, Vitor Hugo Bruzulato Teixeira, as investigações iniciaram em virtude de uma denúncia anônima recebida pela DRE, a qual foi verificada a atuação de um extenso grupo de traficantes atuante na cidade de Várzea Grande.

O trabalho investigativo durou cerca de 70 dias e permitiu identificar diversas pessoas associadas para o tráfico, sendo realizadas as prisões em flagrante de seis pessoas e apreensão de grande quantidade de drogas em posse dos presos.

1 comentário

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Olhar Direto. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Olhar Direto poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

  • Jose
    26 Fev 2020 às 21:08

    Eu pensei que nao existia mais camara de Vereadores em VG..O cara foi preso no ano passado e eles ainda vao analisar....

Sitevip Internet