Olhar Direto

Terça-feira, 15 de junho de 2021

Notícias | Política MT

Ministro pedirá

Avanço de coronavírus poderá adiar eleição suplementar em Mato Grosso

Foto: Reprodução/Ilustração

Avanço de coronavírus poderá adiar eleição suplementar em Mato Grosso
A eleição suplementar para preencher a vaga da senadora cassada, Selma Arruda, poderá ser adiada por conta da pandemia de coronavírus. A informação foi divulgada na coluna ‘Painel’, da Folha de S. Paulo. Vale lembrar que um pedido já foi negado pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE) anteriormente.

Leia mais:
TSE nega pedido de Mauro Mendes que buscava adiar eleição ao Senado
 
Conforme a coluna, a eleição – que está marcada para acontecer no dia 26 de abril, poderá ser adiada. O ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, vai conversar sobre o tema com os ministros do STF nesta segunda-feira (16).
 
No dia 09 de março, o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) negou pedido do governador Mauro Mendes (DEM) para suspender a eleição suplementar ao Senado. Havia sugestão para realização junto do pleito municipal, em outubro.
 
Requerimento se apoiou em três argumentos. O primeiro fato foi que o cargo não está vago. Mesmo com a cassação de Selma Arruda confirmada no Tribunal Superior Eleitoral (TSE), a juíza aposentada ainda permanece no cargo, aguardando rito interno que prevê ampla defesa.
 
O segundo fato foi que o custo financeiro que a eleição suplementar pode gerar, estimado em R$ 8 milhões. Conforme o governador, seria mais “sensato” realizar o pleito suplementar no mesmo período da eleição municipal, em outubro.
 
O terceiro argumento citou risco à saúde pública. Segundo o governador, o coronavírus está em expansão. Assim, seria necessário evitar aglomerações e compartilhamento de objetos.
 
Em razão de não ter nenhum caso confirmado em território mato-grossense, não há recomendação para fechamento de locais com concentração de pessoas, como escolas, cinemas e bares.

Comentários no Facebook

Sitevip Internet