Olhar Direto

Quinta-feira, 13 de agosto de 2020

Notícias / Política MT

Após confirmação de novos casos da Covid-19, Governo decreta situação de emergência em MT

Da Redação - Érika Oliveira

24 Mar 2020 - 11:00

Foto: Rogério Florentino/Olhar Direto

Após confirmação de novos casos da Covid-19, Governo decreta situação de emergência em MT
Depois de anunciar a confirmação de 6 casos da Covid-19 em Mato Grosso, o Governo do Estado preparou uma edição extra do Diário Oficial nesta segunda-feira (23) para decretar situação de emergência em todo o território mato-grossense por 90 dias. A situação é considerada como desastre natural e classificada como epidemia de doença infecciosa viral. 

Leia mais: 
Secretário de Saúde atualiza dados e sobe para 6 o número de casos de Covid-19 confirmados em MT 

De acordo com o decreto, o objetivo é que o Estado tenha condições de resposta para a “prevenção, preparação, mitigação e recuperação frente à epidemia do novo coronavírus causador da doença denominada COVID-19”. 

O decreto tem a vigência de três meses e pode ser prorrogado por mais um semestre, ou seja, 180 dias, de acordo com a necessidade de ações de contenção da doença. Durante sua vigência, fica autorizado o recebimento de receitas destinadas a ação de prevenção e combate à doença, relacionadas com a assistência social, por meio de contas especiais do Banco do Brasil, abertas para esta finalidade. Os recursos recolhidos serão para a Secretaria de Assistência Social e Cidadania (Setasc). 

Até o momento, 6 da Covid-19 casos foram confirmados, todos na região metropolitana de Cuiabá. O Governo monitora, ainda, 210 casos suspeitos da doença. No país, já foram confirmadas 34 mortes e 1891 casos confirmados nos 26 estados e no Distrito Federal. 

Conforme o secretário de Saúde, Gilberto Figueiredo, os números devem aumentar nesta terça-feira (24), tendo em vista que vários testes realizados no Laboratório Central do Estado de Mato Grosso (Lacen-MT), unidade de referência para análises epidemiológicas relacionadas a COVID-19, ficariam prontos nesta madrugada. 

O aumento no número de casos suspeitos também é consequência da atualização do protocolo de definição de caso, conforme direcionamento do Ministério da Saúde; a medida impactou no aumento de casos suspeitos e confirmados em todo o país.  
 
Além do decreto de emergência, diversas medidas já vinham sendo adotadas no Estado, entre elas a proibição de aglomerações, fechamento de bares e estabelecimentos comerciais não essenciais, restaurantes e padarias podem trabalhar apenas com a opção de entrega ou retirada no local, a suspensão do transporte intermunicipal, e a distância de ao menos 1,5 m entre as pessoas em instituições públicas e privadas.  

4 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Olhar Direto. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Olhar Direto poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

  • CUIABANO MT
    24 Mar 2020 às 12:41

    Todo esse caos por culpa de umas pragas que viajaram para o exterior sabendo do risco de contágio e voltaram para o Brasil e não ficaram em quarentena pensando somente em si próprio, ficou desfilando com o vírus para todos os lugares, nos supermercados lotados, farmácias, boates, bares, etc... vai ter a "explosão" agora porque o vírus já foi espalhado quando o povo deveria ter ficado em casa, todo mundo foi individualista, se aglomerando nos lugares para estocar em casa, do que vai adiantar se foi contaminado quando deveria ficar em casa e evitar as aglomerações e frear a disseminação do vírus... triste as atitudes inconsequentes da grande maioria da humanidade que causa sofrimento a todos...

  • Daniel
    24 Mar 2020 às 12:34

    O Governador esta esperando o que para suspender o serviço.

  • Suzana Santos
    24 Mar 2020 às 12:16

    É tão grave que nem libereram os Servidores comissionados da Seduc para participarem da escala de revezamento.

  • Angela
    24 Mar 2020 às 12:00

    De que adianta isso se própria secretaria de estado de saúde não está liberando os servidores da área administrativa.

Sitevip Internet